Wargaming anuncia a decisão de deixar a Rússia e a Bielorrússia

47

Para quem não conhece, a Wargaming.net é uma das maiores produtoras e editoras mundiais de jogos, responsável pelos colossos online World of Tanks, World of WarshipsWorld of Warplanes.

Notem que esta não se trata de uma mera decisão de encerrar negócio nestes países. A decisão é mesmo de abandonar por completo estes dois países, passando a gestão dos seus jogos localmente para o Lesta Studio em São Petersburgo, Rússia e encerrando o seu estúdio em Minsk, Bielorrússia por completo.

Ao longo das últimas semanas, a Wargaming tem vindo a efectuar uma revisão estratégica das operações comerciais em todo o mundo. A empresa decidiu que não será proprietária nem operará quaisquer negócios na Rússia e Bielorrússia.

A partir de 31 de Março, a empresa transferiu o seu negócio de jogos ao vivo na Rússia e Bielorrússia para a direcção local da Lesta Studio, que já não está afiliada à Wargaming. A empresa não lucrará com este processo nem hoje nem no futuro. Muito pelo contrário, esperamos sofrer perdas substanciais como resultado directo desta decisão.

Completaremos a transição operacional com a devida rapidez, mantendo-nos em total conformidade com todas as leis e garantindo a segurança e o apoio contínuos dos nossos empregados. Durante o período de transição, os produtos vivos permanecerão disponíveis na Rússia e na Bielorrússia e serão operados pelo novo proprietário.

A Wargaming também iniciou o processo de encerramento do seu estúdio em Minsk. Será conduzido em estrita conformidade com a lei. Os Chefes de Produtos e Serviços reunir-se-ão brevemente com as suas equipas para discutir o impacto desta decisão em cada departamento.

Forneceremos o máximo possível de indemnização e apoio aos funcionários afectados pela mudança.

A empresa Cipriota (originalmente fundada na Bielorrússia) explicou em comunicado que espera mesmo perdas substanciais a nível financeiro com esta medida, não lucrando com a decisão. Esse comunicado (em cima na íntegra) não explica bem as motivações da empresa para esta decisão. Contudo, será de esperar que não se trate apenas de uma acção de protesto, mas sim de uma decisão baseada na desvalorização do Rublo e outros problemas actuais causados pelas medidas e sansões internacionais aplicadas a estes dois países.