Vem aí um novo Medal of Honor… mas não é o que estão a pensar

98

Depois de sete anos no silêncio, a série de acção Medal of Honor vai regressar, com a Electronic Arts a anunciar Medal of Honor: Above and Beyond. Mas, não fiquem já empolgados. Este não é bem o jogo que estariam à espera.

Foi uma das melhores séries de combate na Segunda Guerra Mundial de todos os tempos, a par do rival Call of Duty. Contudo, em 2010 e 2012, a série ficou envolta num turbilhão com dois jogos de reboot que não correram muito bem para a EA e para a extinta produtora Danger Close. Não só tecnicamente foram falíveis, como surgiram imensas questões de quebras de segurança no uso de armas, equipamento e procedimentos em jogo, demasiado semelhantes a operações especiais reais. Mas, o pior, foram os seus modos multi-jogador simplesmente aquém do esperado.

Por isso, ficámos muito curiosos com este anúncio… apenas para nos desapontarmos logo a seguir. Above and Beyond vai, de facto, recuperar o palco original da série, levando-nos novamente aos combates da Segunda Guerra Mundial. Curiosamente, está a ser desenvolvido pela aclamada Respawn Entertainment (Titanfall), deixando boas perspectivas no que toca à sua qualidade. Mas… é uma experiência de realidade virtual.

Apesar de ter óptimo aspecto, não será o tal shooter convencional que estávamos à espera há tanto tempo. Ainda por cima, será um exclusivo do Oculus Rift o que, para quem não tem o dispositivo do Facebook, será mais um elemento negativo.

Segundo a Respawn, terá uma campanha a solo com uma duração média de 10 horas e um modo multi-jogador. Levar-nos-á por várias localizações deste conflito na Europa, em especial pela icónica Normandia. Estaremos na pele de um agente da OSS, cujo objectivo é infiltrar-se atrás das linhas do inimigo e colaborar com a resistência Francesa.

Medal of Honor: Above and Beyond será lançado algures em 2020. Ao que tudo indica será um exclusivo para Oculus Rift no PC, mas é bem possível que se expanda para outras plataformas mais tarde.