Valve reage ao “downgrade furtivo” da Steam Deck

17

Conforme noticiámos ontem, a Valve terá reduzido a capacidade técnica da consola Steam Deck sem propriamente informar claramente o potenciais clientes desse “downgrade”. Uma reacção da produtora era necessária.

Resumidamente, a Valve estará a equipar algumas novas Steam Deck com um SSD NVMe de menor performance (x2 ao invés de x4), no que parece ser um lote aleatório, uma vez que na página do produto é indicado que tanto pode ser um modelo de SSD como o outro. Isto, nas duas variantes de armazenamento de 256GB e 512GB.

Foi algo que passou despercebido à maioria, até porque não houve nenhum anúncio oficial e a alteração é relativamente recente na página de produto. Para piorar a situação e parecendo reforçar a ideia que a Valve não está a ser honesta, esta informação parece não estar disponível em todas as línguas na página oficial do produto.

Perante a acusação de “publicidade enganosa”, todos esperavam uma reacção da Valve. Esta veio de Lawrence Yang, designer da consola. Ao site PCGamer Yang reafirma o que a página de produto já dizia, que “não há impacto na performance entre os dois modelos” de SSD. Adianta ainda que não é discernível uma diferença entre as unidades “excepto em casos extremamente incomuns”.

Ora, todos sabemos que os jogadores são exímios a encontrar “casos extremamente incomuns” no seu hardware. Acreditamos que, realmente, o utilizador comum possa nunca aperceber-se da diferença. Contudo, Yang lá admite que podem haver “diferenças na velocidade de leitura/escrita que podem ter um impacto mínimo na velocidade das transferências”. Enfim, afinal há mesmo um impacto.

A justificação para esta “lotaria” de hardware entre duas versões de SSD NVMe até é lógica. A Valve possui dois fornecedores destas unidades, uma fornece drives x4 e outra fornece x2, daí a coexistência dos dois modelos. Dadas as dificuldades no fornecimento de hardware no panorama actual, é compreensível que a Valve “se mexa” para garantir produção.

Mesmo assim, falta clareza na mensagem. Não é bem a questão da performance propriamente dita que está em causa. O que incomoda é esta atitude pouco clara da Valve ao mudar as especificações técnicas do hardware para algo inferior e não fazer um anúncio oficial do sucedido, especialmente para os novos clientes da consola. Clientes, estes, que, para todos os efeitos, podem não estar a comprar realmente o mesmo produto anunciado no lançamento.