Unreal Engine 5 finalmente lançado

97

Em versões de teste durante meses, a Epic Games finalmente lançou a versão de retalho do seu muito promissor motor gráfico e de renderização Unreal Engine 5. Nada será como dantes…

Originalmente anunciado em meados de 2020, o Unreal Engine 5 mostrou-se logo fantástico em termos de capacidades. Não podemos esquecer uma das primeiras demonstrações públicas na PlayStation 5 (ainda antes da consola ter sido lançada ao público), em que mostrou toda a sua capacidade de criar mundos realistas e ricos em qualidade. Isto, sem necessidade de hardware exigente ou de renderizações morosas. Ora, confiram:

As tecnologias que este motor gráfico estreia são simplesmente arrebatadoras, como a tecnologia Nanite que permite milhões de píxeis renderizados em tempo real, a tecnologia Lumen para criar iluminação global de elevadíssimo detalhe e sem recorrer a ray tracing ou ainda a tecnologia MetaSounds que permite gerar áudio procedimental de elevada qualidade, entre outros avanços únicos que surpreenderam tudo e todos. A keynote de apresentação que se segue, possui uma demonstação para vermos como é fácil usar estas tecnologias. Pelo menos, “parece” fácil…

Como as versões de testes já circulam pelos meios de produção desde meados do ano passado, já tivemos imenso contacto com as capacidades deste motor gráfico, de uma forma ou de outra. Várias séries de televisão, como The Mandalorian, já usam o UE5 para gerar mundos credíveis de forma simples. No ano passado chegou-nos a demo The Matrix Awakens a mostrar bem as capacidades de criação de mundos em tempo real, adaptadas num formato de videojogo. Empresas como a The Coalition (Gears of War) também aproveitaram para demonstrar (outra vez) o motor gráfico com a sua criatividade:

Entretanto, várias outras empresas já anunciaram que os seus próximos jogos serão produzidos com o UE5. Já sabemos que é o caso do próximo The Witcher, por exemplo, uma série que sempre usou um motor gráfico interno e que agora também se rendeu ao novo UE5. Nos últimos dias, também ficámos a saber que a Square Enix está a produzir o próximo Dragon Quest XII neste motor gráfico. Hoje mesmo, foi anunciado pela Crystal Dynamics que o próximo título da série Tomb Raider será igualmente produzido com o Unreal Engine 5.

A versão final do Unreal Engine 5 já está, então, disponível para produção e também para o público geral. Inclui uma demonstração chamada de “Lyra”, muito próxima da já mencionada demonstração The Matrix Awakens, mas sem as menções ao filme. Esta demonstração pode ser usada como banco de ensaios e demonstração das capacidades do motor gráfico, sendo possível editá-la e até integrar itens da biblioteca de objectos da Epic.

Se ficaram curiosos, saibam que podem descarregar e instalar o motor gráfico através da Epic Games Store. Recordamos que o software é inteiramente gratuito para se usar, desde que seja para aprendizagem ou para desenvolver projectos pessoais sem fins lucrativos. Uma vez criado conteúdo comercial, a Epic Games reserva 5% de royalties (a partir de um determinado montante de lucros). Devem ler atentamente toda a informação disponível e, já agora, toda a documentação.

Saibam que o Unreal Engine 5 pode ser usado para produzir conteúdo para a actual e anterior geração de consolas mas também para PC e Mac, assim como aplicações móveis de Android ou iOS. Consultem os requisitos técnicos aqui.