Ubisoft deixará modelo baseado em jogos AAA

33

Numa era em que o mercado parece favorecer os jogos como serviço, esse modelo free-to-play é cada vez mais apetecível. A Ubisoft está atenta e até poderá mover o seu foco para esse mercado chamado “premium”.

Isto não significa que a Ubi esteja a pensar em parar de produzir títulos AAA, como Assassin’s Creed, Far Cry ou Ghost Recon. Até porque o seu plano imediato para este ano fiscal de 2021 mantém-se inalterável com alguns jogos nestas franquias. Contudo, no próximo ano fiscal que se inicia em Abril de 2022, este foco irá mudar, deixando estes jogos de elevada produção de serem o único pilar financeiro da editora e produtora Francesa.

O CFO Frederick Duguet explicou ao site IGN que o plano de há muitos anos foi sempre ter “três ou quatro jogos AAA” como base da produção. Agora o plano é avançar desse modelo básico para um maior foco “numa combinação entre lançamentos AAA fortes” mas também “experiências free-to-play e outra experiências premium”.

Quanto a experiências Free To Play, convenhamos que a sua mais recente aposta, Hyper Scape não foi um particular sucesso. Aliás a empresa tem vindo a abrandar cada vez mais a promoção desse jogo, ao ponto de a ignorar nos seus relatórios financeiros. Agora no mercado premium, de facto, jogos como The Division 2, For Honor e o famoso Rainbow Six Siege são autênticos fenómenos de popularidade.

Por outro lado, a Duguet falou também em experiências “em várias plataformas”, deixando no ar a ideia de uma possível investida também no mercado mobile, onde a Ubi já tem alguns títulos. Nenhuma destas apostas será isolada, contudo, com a Ubi a explorar um modelo misto, tentando também continuar a dar suporte a franquias de longa data e jogo mais antigos.