THQ fecha as portas e vende os seus jogos à SEGA, Crytek, Koch Media e Ubisoft

1850

Depois de uma queda financeira durante vários anos a THQ viu-se obrigada a declarar falência, permitindo a outras editoras comprarem os seus bens e estúdios espalhados pelo globo. Houve a possibilidade da Clearview adquirir a THQ por 60 milhões de dólares, mas foi anunciado que a empresa teria ser dissolvida e vendida por várias companhias através de um leilão que decorreu ontem. A maior parte dos seus jogos foram vendidos a vários nomes sonantes da indústria dos vídeos jogos.

Com a venda dos seus bens a empresas rivais, a THQ viu um ponto final na sua história na indústria dos vídeos jogos que começou com a aquisição da Broderhund em 1990.

Volition Inc. (produtora Red Faction e Saints Row) vendida à Koch Media por $22.3 milhões

O martelo bateu nos 22.3 milhões de dólares entregando assim as rédeas da produtora Volition à editora europeia Koch Media, também detentora da produtora Deep Silver (Dead Island).
Koch Media também foi responsável pela maior licitação pelos direitos do jogo Metro com cerca de $5.8 milhões. A sequela, Metro: Last Night está agendada para Março de 2013, mas não sabemos se a data será alterada com esta aquisição.

Relic (produtora de Company of Heroes) vendida à SEGA por $26.6 milhões

Provavelmente a aquisição mais inesperada. A SEGA conseguiu ultrapassar a licitação da Zenimax por “apenas” 300,000 dólares, dando à criadora de Sonic a responsabilidade da sequela do adorado jogo de estratégia Company of Heroes, agendado para o início de 2013.

THQ Montreal vendida à Ubisoft por $2.5 milhões

A Ubisoft com uns belos 2.5 milhões adquiriu a THQ Montreal que está neste momento a trabalhar num jogo desconhecido para todos intitulado de Underdog. Com esta aquisição a produtora francesa ganha também os direitos editoriais do novo South Parh: The Stick of Truth. Num twist inesperado o antigo director de Assassins Creed e Prince of Peria, Patrice Désilets, volta a trabalhar para a Ubisoft.

Homefront vendido à Crytek por $544,218

O que mais me surpreendeu neste leilão não foi o facto da Crytek comprar o Homefront, mas sim o facto de ter sido vendido por tão pouco e por a Crytek ser a única produtora a licitar. A sequela já estava em produção, mas agora tem um futuro mais promissor nas mãos da criadora de Crysis.

Projecto Evolve vendido à Take-Two por $10 milhões

Take-Two já tem em mãos duas grandes produtoras (2K Games e Rockstar Games), que podem agora abraçar este projecto desconhecido. Sinceramente não sei bem o que significa esta compra porque a única informação existente pela internet é concept art e que será um shooter.

 

Como devem ter reparado falta na lista algumas licenças como WWE e Homeworld, mas a ausência mais marcante é do estúdio responsável por Darksiders. Ao que parece nenhuma das outras empresas estava interessada em adquirir Darksiders, por mais estranho que pareça.
Eu pessoalmente não sou grande fã da série, mas sei reconhecer que é um bom jogo de acção com bons elementos de RPG. Contudo, o Atsushi Inaba, director da Platinum Games (Bayonetta), mostrou interesse pela série na sua conta do twitter depois ao saber que ninguém tinha adquirido, desde que seja barato.

Em nome do WASD, desejo boa sorte a todos os empregados da THQ e espero que todas estas transições não sejam sinónimo de muitas perdas de emprego.