State of Play apresenta muitas novidades para a PlayStation

158

Muitas novidades, mas há uma que é uma autêntica surpresa.

No final do dia de ontem, o programa State of Play apresentou mais um punhado de novidades interessantes a chegar ao universo PlayStation. Embora a apresentação fosse sucinta, há muito para falar, sobretudo sobre uma certa surpresa final.

Começando pelos títulos menos sonantes desta apresentação. Riverbond é um simpático título de Hack and Slash com uma arte voxel. Junta num só jogo diversas personagens conhecidas de jogos como Shovel Knight, Guacamelee, Psychonauts ou Bastion. Pelo que nos é dado a ver neste trailer, parece ser um jogo muito divertido.

Não tivemos oportunidade de ver muito sobre este Predator: Hunting Grounds, mas foi o suficiente para ficarmos curiosos. Há muito que o maior caçador extraterrestre precisa de um bom jogo. E talvez seja este. A informação é que é um jogo online de combate assimétrico, no que parece ser um modo de jogo com quatro jogadores humanos e um como Predador. Contudo, as informações são escassas.

Um outro jogo menos ortodoxo, convida-nos a jogar… como um esquilo. Em Away: The Survival Series, darão largas ao vosso amor pela natureza, por mais brutal que possa ser por vezes, jogando na pele de um esquilo-voador. O conceito, embora algo estranho, parece ser interessante, num jogo de sobrevivência fora do vulgar.

No que toca a hardware. Quem procura aquelas edições mais raras e limitadas de consolas, gostará de saber que uma edição especial, apropriadamente denominada de “Days of Play”, ficará disponível em Junho. Trata-se de uma PlayStation 4 com acabamento cinzento brilhante e um comando Dualshock 4 a condizer, incluindo um disco interno de 1TB. Não há nada de extraordinário nesta consola, excepto o seu valor de colecção. Quanto a preço, deverá ser o mesmo da actual PS4.

E, agora, os títulos mais interessantes desta apresentação. Regozijem-se fãs dos esqueleto mais famoso dos videojogos, MediEvil está de volta! Sir Daniel Fortesque vai voltar à acção com o remake o jogo original de 1998. O combate estilo Hack and Slash parece bastante familiar, mas o aspecto visual está obviamente mais polido e ao nível do hardware actual. Será um exclusivo PlayStation 4 e chegará a 25 de Outubro.

Outro grande destaque vai para Monster Hunter: World. Uma nova vida vai ser dada a este popular título, desta feita com expansão Iceborne. Trata-se de um DLC para o jogo base, em que somos levados para uma nova região polar, o Hoarfrost Reach. Lá, teremos novas missões e desafios, além de novos monstros que obviamente teremos de caçar. Mas também há novos desafios. Além do próprio frio ser um antagonista, obrigando-nos a procurar como nos aquecer, há também um novo nível para atingir, o Master Rank. A expansão está já disponível na PlayStation 4 (e na Xbox One, já agora).

Por fim, a grande surpresa… agridoce. Há quanto tempo andamos a aguardar qualquer informação acerca de Final Fantasy VII Remake? A Sony lembrou-se desse pormenor e lá nos trouxe mais um (muito) sucinto teaser do que o primeiro episódio nos trará. Infelizmente, não há nada de realmente novo para ver, só Aerith e uma imagem rápida de Sephiroth, na verdade, além de um vislumbre do grafismo que realmente impressiona. Esperem mais alguns pormenores em Junho. Por agora, só isto:

Não se pode dizer que tenha sido uma má apresentação, mas também não foi bem o que esperávamos. (Re)ver Final Fantasy VII Remake foi interessante, dando-nos uma expectativa que talvez ainda vejamos o primeiro episódio deste jogo neste ano (façam figas). Contudo, esperávamos ver algo mais. Esperava-se mais qualquer coisa de The Last of Us Part II, Horizon Zero Dawn 2 ou algo novo para a série God of War. Claro que ainda teremos muitos mais State of Play ao longo dos próximos meses.