Rocksmith + marca o regresso de um género (quase) perdido

18

A dada altura, os jogos baseados em acompanhar músicas com guitarras foram uma autêntica febre. A Ubisoft apostou em algo um pouco mais realista, trazendo agora este seu conceito de volta com Rocksmith+.

Ao contrário dos outros jogos que já desapareceram no tempo, como Guitar Hero, esta série de jogos apostou num tom mais didático. Rocksmith obriga os jogadores a pegar em guitarras a sério e não de plástico. O objectivo é ensinar a tocar guitarra acústica, eléctrica ou baixo, não apenas ser exímio em premir botões e fingir que se toca.

Anunciado em 2021, Rocksmith+ é uma evolução do jogo original de 2014, agora num formato de serviço de subscrição. Em troca de uma mensalidade de 14.99€, 39.99€ por três meses ou 99.99€ por um ano, os jogadores ganham acesso a uma biblioteca de mais de 5000 temas de vários géneros para aprender a tocar, desde rock, metal, hip-hop, pop, entre outros.

O novo título apresenta também uma série de novas ferramentas para personalizar a experiência, como uma dificuldade adaptativa que se ajusta à perícia do jogador, introduzindo novas notas e acordes como progresso. Além disso, há uma nova lógica de objectivos e desafios para ajudar a estruturar o processo de aprendizagem e o progresso no mesmo.

A maior novidade, porém, é a nova aplicação Rocksmith+ Connect para o smartphone. Esta aplicação permite, entre outras coisas, captar o som usado de um amplificador, removendo assim a necessidade de usar dispositivos adicionais, embora possam usar na mesma o cabo Rocksmith Real Tone, vendido em separado. Esta aplicação, porém, merece a vossa atenção, já que também inclui um afinador digital de qualidade profissional.

Rocksmith+ será lançado a 6 de Setembro deste ano. Por agora, só será lançado para PC com Windows 10, mas a Ubi tenciona lançar uma versão Mobile mais tarde.