Relatório financeiro da Electronic Arts revela falhas e novidades

124

Battlefield e FIFA, apesar de populares, ficaram aquém do esperado.

Embora a Electronic Arts se mantenha como uma das maiores distribuidoras e editoras de jogos, não podemos dizer que os tempos tenham sido fáceis para a empresa. Os relatórios financeiros reportam isso mesmo, com bastante optimismo neste ano.

O relatório em questão, é uma série de documentos para os investidores da gigante Norte-Americana para o terceiro trimestre deste ano. Nele, é feito um resumo dos ganhos feitos nos últimos trimestres e é dada uma previsão do que está a ser concebido nos vários estúdios EA.

O maior jogo do momento para a EA é Battlefield V. Contudo, pela data saturada de lançamento, pelas polémicas de enquadramento histórico e consequente reacção da produção e muitas outras questões, o jogo mostrou-se desapontante em vendas. Com uma projecção acima dos oito milhões, o jogo apenas vendeu 7.3 milhões de unidades, o que é, ainda assim, uma marca considerável.

Outro jogo grande da EA, foi FIFA 19. Neste caso, o título de futebol vendeu 20 milhões de unidades em todo o mundo, representando um crescimento de 3 milhões de unidades, face ao jogo do ano anterior. Embora positivas, estas vendas também ficaram aquém das expectativas para esse jogo.

Contudo, 2019 pode demonstrar-se mais risonho para os seus investidores. Apontado para este Outono, teremos três grandes jogos previstos para o terceiro trimestre fiscal, de Outubro até Dezembro. Como saberão, os anos fiscais para estas empresas começam a 1 de Abril de cada ano, com o actual a terminar a 31 de Março.

O ano já vai apanhar dois importantes lançamentos, com Apex Legends já no ar e Anthem a chegar dentro de duas semanas. Embora o último crie bastantes dúvidas, o primeiro é já um enorme sucesso, com 1 milhão de jogadores, só nas primeiras 8 horas. E quando o ano fiscal se iniciar dentro de mês e meio, grandes jogos estarão em produção para lançar ainda em 2019.

Neste Outono, a EA vai recuperar duas grandes franquias de sucesso. Plants Vs. Zombies vai regressar. Segundo rumores, será Garden Warfare 3, continuando essa série de sucesso. Também a lendária série Need For Speed terá nessa estação um regresso muito desejado pelos fãs. Esperamos que recupere o seu ADN e deixe de lado as opções falíveis dos últimos títulos.

Apesar de Apex Legends ser o foco da Respawn Entertainment, ficamos a saber que uma “nova experiência de Titanfall” também está na forja. Ainda assim, o jogo mais esperado da Respawn deverá ser Star Wars – Jedi: Fallen Order, também esperado para este Outono. Há muito mistério em volta deste título, mas há também a esperança que seja o último fôlego da EA com a franquia da Disney, depois das polémicas com Battlefront II e de vários jogos cancelados.

Como não podia deixar de ser, FIFA 20 da EA Sports também está em produção, prometendo novidades assinaláveis para o jogo base e para o popular modo FIFA Ultimate Team. E é bom que a equipa de produção se esmere porque o rival está de olho.

Ao todo, a Electronic Arts reportou um lucro abaixo das expectativas neste ano fiscal. Dos 1.725 milhões de dólares de vendas, a empresa reportou “apenas” 1.609 milhões, sendo 908 milhões vindos do mercado digital e 381 milhões do retalho.

São números impressionantes, de facto, de uma empresa lucrativa. Contudo, é preciso recordar que uma empresa deste calibre move vastos milhões e precisa de continuar a crescer para atrair investidores. Se há uma estagnação no lucro, pode ter um futuro tremido com receios de perdas futuras.

É por isso que é importante para a EA recuperar rapidamente das desilusões e falhas registadas em jogos recentes. Curiosamente, no relatório é dito que a empresa não tem grandes expectativas dos resultados de Anthem e do que falta integrar de conteúdo para Battlefield. A justificação é que não terão “provas dadas”, o que não é um bom presságio para o que aí vem.