Redução dos royalties na Microsoft Store não será extensível à Xbox

7

Conforme anunciámos na semana passada, a Microsoft irá em breve reduzir a sua margem nas vendas de cada jogo na sua loja online para PC de 30% para apenas 12%. Esta medida, porém, não será extensível à loja dedicada às consolas Xbox.

Era uma questão lógica, se a Microsoft reduz o valor das royalties por cada venda no PC, o que aconteceria nos jogos para a Xbox, Xbox 360, Xbox One ou Xbox Series X|S? Nos últimos dias, um alegado documento interno parecia confirmar a intenção de também reduzir a margem para 12%, mas, entretanto, a intenção foi desmentida.

Porque não sabemos se o documento é mesmo oficial, ficamos na dúvida se a sua legenda de “confidencial” é igualmente legítima. Na dúvida, preferimos não mostrá-lo pelas razões óbvias. Este documento, amplamente difundido nas redes sociais e fóruns, mostra uma tabela onde é possível ver a margem por cada venda (revenue share) actual e planeada. Ou seja, dos 30% para os 12% conforme já dissemos. A novidade é que esta redução também era apontada na Xbox Store, o que parece confirmar que também esta loja seria alvo da redução.

Em comentário ao site The Verge, um porta-voz da Microsoft informou que “não têm planos para alterar a margem de vendas em jogos de consola neste momento”, contrariando o documento, que também não fica esclarecido se é legítimo ou não. Ao que parece, foi partilhado online aquando de uma fuga de informação que envolveu várias empresas, como a Apple e a Epic Games.

Claramente, as vendas nos jogos de PC serão uma percentagem menor das vendas da Microsoft, comparadas com as vendas da Xbox. Recentemente, tivemos a anulação da decisão de aumentar o preço do Xbox Live Gold e também foi removida a necessidade de pagamento de alguma subscrição para jogar títulos free-to-play online. Certamente a redução de custos nestas decisões poderá ter influenciado um recuo na alteração das royalties.