Produtor justifica remake de The Last of Us

24

Desde que foi anunciado no último Summer Game Fest, o remake do primeiro The Last of Us ficou envolto em alguma polémica. Para muitos, o jogo de 2013 não precisava propriamente de um remake.

De tudo o que foi já mostrado deste remake, parece que a Naughty Dog quis apenas actualizar o aspecto do jogo para algo mais moderno, na linha visual de The Last of Us: Part II. Além disto, ainda incluirá a prequela “Left Behind”, tudo reeditado com o hardware da PlayStation 5 em mente.

Ainda assim, o jogo original tem ainda óptimo aspecto, independentemente de ter sido produzido para a PS3. Aliás, em 2014 o jogo teve direito a versão Remastered para a PS4 que, praticamente, tornou-o “actual”. Com muitas limitações, claro, é ainda um jogo ainda tecnicamente exemplar.

Para Robert Morrison, um dos produtores do remake, porém, este novo remake anunciado não é apenas um “cash grab”, uma expressão idiomática para algo que é criado apenas para fazer “dinheiro fácil”. Para Morrison, este é “o mais meticuloso projecto” que jamais viu ou fez parte na sua inteira carreira. Um projecto que diz ter “o mais elevado nível de cuidado e atenção ao detalhe possível”. Vale o que vale a sua afirmação, temos apenas a sua palavra para ter em conta.

Dos vídeos que vimos de comparação (via Digital Foundry), porém, não ficámos com a impressão que seja mesmo uma reedição justificável. Além das novidades de “arregalar o olho”, algo que o jogo original já conseguia tão bem, opções de acessibilidade e outros pequenos detalhes, não há muito para acrescentar à história de Ellie e Joel…

… excepto que a produção quisesse, de facto, ganhar mais um pouco de dinheiro com o seu jogo, ainda por cima com uma série de TV a caminho. Notem também que uma versão PC deste remake está em produção. E não podemos esquecer o modo multi-jogador para o segundo jogo, também ainda em produção e sem data definida para ser lançado.

The Last of Us: Part I, o remake, será lançado a 2 de Setembro deste ano para a PlayStation 5. Uma versão PC seguir-se-á mais tarde.