Política de reembolsos na PlayStation Store foi alterada

113

O que será um “jogo defeituoso” no entender da Sony?

Embora seja prática comum em muitas plataformas online, os reembolsos de jogos digitais variam de loja digital em loja digital. A Sony alterou recentemente a sua política de reembolsos na PlayStation Store de forma algo subtil que convém elucidar.

De acordo com o site oficial da PlayStation, os reembolsos de jogos e expansões, DLCs e outro conteúdo digital, podem ser solicitados até “14 dias a partir da data de compra”. O reembolso será feito posteriormente como crédito na carteira virtual da PSN. Porém, “se já tiverem iniciado a transferência ou a transmissão do conteúdo” os reembolsos não serão aceites. O que significa que, ao contrário do Steam, por exemplo, não é possível pedir um reembolso se experimentámos o jogo e não gostámos.

Até aqui, nada de novo, sempre foi esta a política algo restritiva adoptada pela Sony.

Mas, agora há uma salvaguarda neste caso. Numa curta linha, a Sony acrescentou que é possível pedir à mesma o reembolso depois de instalado se “o conteúdo estiver defeituoso”. Especula-se que esta excepção foi criada por causa dos recentes problemas de Anthem que andou a “crashar” consolas PS4, causando inúmeros pedidos de reembolso.

O que é mais estranho é que a Sony alterou esta política sem aviso prévio, tendo sido a comunidade a encontrar esta pequena (grande) alteração. Por outro lado, não é especificado o que é entendido como um “jogo defeituoso”. Será apenas um jogo que crie os problemas graves que Anthem causou? Ou podemos considerar um “defeito” quando um título não corresponde às nossas expectativas? A discussão promete.