Múltiplas empresas cancelam presenças por causa do COVID-19

14

A ameaça da doença do coronavírus (COVID-19) tem levado a múltiplos cancelamentos de eventos, sobretudo na Ásia, tida como a origem da epidemia. Contudo, agora o conselho é evitar locais de aglomeração, pelo que festivais de videojogos também são de evitar.

Embora se realize em Boston, EUA, longe dos principais focos da epidemia, o PAX East 2020, um evento inserido nos festivais de celebração de videojogos naquele país, corre sérios riscos de se tornar um foco de possível contágio. Isto porque, num só espaço, estão expositores de todo o mundo e visitantes, aglomerados em grande número.

Empresas como a Sony ou a Capcom já tinham anunciado oficialmente que não estariam presentes neste certame que arranca amanhã, Quinta 27 de Fevereiro. Mais recentemente, juntaram-se a CD Projekt RED e a PUBG Corp, também anunciando que não se iriam deslocar para o evento. E mais empresas poderão juntar-se ao boicote forçado.

O mesmo acontece com o GDC 2020, a conferência de produtores de jogos a ocorrer a 16 de Março em São Francisco, Califórnia. Aqui, também a Sony, Electronic Arts, Facebook, e a Kojima Productions, já tinham anunciado a sua ausência.

Segundo os vários comunicados, a ideia das empresas é proteger os seus trabalhadores, podendo colocá-los em risco de exposição, não só no evento em si, mas também nas deslocações e alojamento. Contudo, os eventos em si não foram cancelados e no caso do PAX East os dias de sexta e sábado estão até esgotados.