Kingdom Hearts III chegou antes do tempo nos EUA

335

Cerca de um mês antes de ser lançado, Kingdom Hearts III chegou mais cedo que o previsto a alguns jogadores. Não, não se trata de uma manobra de marketing da Square Enix, trata-se de uma alegada venda ilícita e o próprio director do jogo já se pronunciou.

A antecipação pelo jogo tem sido moderada, pelo que a publicação de vídeos e imagens de jogo por parte de alguns jogadores foi recebida com perplexidade. A Square costuma disponibilizar os jogos bem em cima da data, até mesmo para os jornalistas. Não é costume haver acesso antecipado, muito menos de mais de um mês, pelo que esta fuga de informação só podia ser derivada um acto ilícito.

Segundo o site Polygon, a fonte da discórdia foi um elemento nos Estados Unidos que conseguiu 30 cópias Xbox One do jogo antes do tempo. O elemento terá adquirido estes jogos directamente de uma empresa de cópias baseada na Carolina do Norte. O que denota uma grave quebra contratual que estas empresas estão sempre sujeitas.

O próprio director do jogo, Tetsuya Nomura veio ao Twitter pronunciar-se sobre a situação. Nomura assegura que os vídeos e imagens estão a ser retirados muito rapidamente, com acções directas da própria Square Enix. E, mesmo com tantas imagens a percorrer a internet, o director assegura também que “maiores spoilers” (o epílogo e um vídeo secreto) estão preservados, uma vez que não estão incluídos nas cópias ilícitas.

Tetsuya Nomura aproveita o comunicado para pedir que os fãs “não partilhem os vídeos”, muitos deles já partilhados várias vezes em vários sites e fóruns. Ainda segundo o comunicado, a Square está ciente de como tudo se passou e está a investigar como irão resolver a situação.

Quanto ao jogo, Kingdom Hearts III será lançado apenas a 29 de Janeiro na PlayStation 4 e Xbox One. Pelos vistos já está “Gold”, se já está a ser copiado em formato físico. De modo a aguardarem pela chegada oficial e evitar spoilers, por agora evitem notícias e tópicos sensacionalistas sobre o jogo.