Hideo Kojima não concorda com o título Death Stranding: Director’s Cut

21

A próxima reedição de Death Stranding ainda não foi lançada e já causa controvérsia. Em causa está o seu título. É que o criador e director Hideo Kojima, ele próprio, não concorda com o título Death Stranding: Director’s Cut.

O termo “Director’s Cut” surgiu no cinema. Regra geral, refere-se a um filme que é relançado como uma espécie de “remasterização” do original. Pode ter mais conteúdo inserido ou com uma reedição do conteúdo original feita pelo realizador. Daí o nome, que pode ser traduzido para “Corte do Realizador”, recordando os tempos em que um filme era editado com cortes literais na película.

Acontece que Kojima tem uma outra interpretação desse título, talvez um pouco literal demais em comparação com o que realmente implica. No seu canal oficial de Twitter, Kojima tem uma rara mensagem de reacção. Na sua visão, um “Director’s Cut” não implica nada de novo, apenas uma remistura de algo já visto ou introduzindo conteúdo que foi removido da versão de lançamento por alguma contingência. Segundo o criativo, o que foi incluído nesta edição foi algo “produzido adicionalmente” e não algo retirado do jogo original e reposto agora. Sugere até outro título: “Director’s Plus”.

Com base nesta reacção, sabendo que também Ghost of Tsushima terá o seu “Director’s Cut”, fica no ar a ideia que o título terá sido decidido pela Sony PlayStation. Sendo a edição definitiva do jogo, poderia muito bem ser uma “Edição do Ano”, como já vimos anteriormente, ou algo semelhante. Mas, a Sony sempre teve esta veia mais “cinematográfica” nos títulos das suas reedições.

Quer goste do título ou não, Hideo Kojima terá o seu Death Stranding: Director’s Cut a 24 de Setembro deste ano, para já ainda só anunciado para a PlayStation 5. Ainda não foi confirmada se esta edição será lançada também para PC.