Halo: Reach chega a Halo: The Master Chief Collection

37

O lendário jogo da série Halo, tornado famoso por ser uma prequela da saga e por ser o último com assinatura da Bungie, está de volta. Halo: Reach chegou ontem à compilação Halo: The Master Chief Colection. E esse lançamento marcou também a estreia desta colecção no PC. Mas, nem tudo correu bem.

Agora sob alçada da 343 Industries, a série Halo já se estreou nesta compilação com reedições de Halo: Combat Evolved Anniversary, Halo 2: Anniversary, Halo 3, Halo: ODST e Halo 4. E durante este tempo na sua nova vida na Xbox One, os fãs pediram duas coisas. Um dos pedidos de maior relevância, era que a série chegasse ao PC, uma plataforma que só viu os dois primeiros Halo originais em 2002 e 2004 respectivamente. O outro pedido era que Reach fizesse parte da colecção. E ele aí está.

Mas, tenham calma se pensam jogar a colecção no PC com Reach lá instalado. Sim, HALO: MCC é um jogo Xbox Play Anywhere, pelo que, se o tinham na Xbox One poderão instalá-lo desde já no PC. Mas, é bem possível que, nesta modalidade, não tenham nada para jogar… Isto porque ontem só ficou mesmo disponível Halo: Reach no PC e… é comprado em separado neste caso.

Ao contrário de Halo: ODST, adicionado sem mais custos na colecção muito depois do lançamento, Reach não está incluído para quem já tinha o jogo na consola. Tem de ser comprado por 9,99€. Considerando que os demais jogos da série ainda não estão disponíveis na compilação para PC, neste caso poderão não ter nada para instalar. Os demais jogos só serão adicionados à versão PC durante o próximo ano.

A única forma de dar a volta a esta situação algo confusa é subscrevendo o Xbox Game Pass, onde tanto Halo MCC como Reach estão incluídos sem mais custos. Alternativamente, podem comprar a compilação completa (incluindo Reach) nestes dias por apenas 39,99€ no Steam, Windows Store ou Xbox Store, uma pechincha considerando a quantidade de grandes jogos em colecção.

Confusos? Esta é a lógica:

  • Tinham Halo: MCC na XB1 e agora instalam o jogo no PC via Xbox Play Anywhere
    Terão de comprar Halo: Reach à parte, ou na consola ou no PC.
  • Compram nestes dias Halo: MCC no Steam ou Windows Store (no PC)
    Terão o jogo completo no PC, incluindo Reach, mas só poderão jogar/continuar na Xbox One via Xbox Play Anywhere se o comprarem na Windows Store.
  • Compram nestas dias Halo: MCC na Xbox Store (na consola Xbox One)
    Terão o jogo completo, incluindo Reach, mas só poderão jogar/continuar no PC via Xbox Play Anywhere instalando através da Windows Store.
  • Subscrevem o Xbox Game Pass
    Terão o jogo completo nas duas plataformas, incluindo Reach, mas só instalando através da Windows Store, enquanto estiver listado na oferta Game Pass e enquanto subscrevem este serviço mensal. O jogo nunca é vosso até o comprarem mesmo.

Esta é a confusão instalada pela Microsoft, que podia muito bem incluir Reach no pacote Halo: MCC sem mais custos mas optou por esta separação. Muitos foram os que tentaram instalaram Halo MCC via Xbox Play Anywhere e não tinham nada para jogar. Alguns destes deverão ter comprado Reach à parte, mas a maioria parece ter optado por subscrever o Xbox Games Pass. O que pode demonstrar uma manobra bem sucedida para angariar mais alguns subscritores.

Contudo, as primeiras horas da reedição de Reach nesta colecção, tanto na Xbox como no PC, não foram brilhantes. Há diversos jogadores a queixarem-se da qualidade do som ou de falta de destreza nos controlos, outros estão a reclamar quebras de performance, sobretudo no PC, que nem sequer tem opções de personalização gráfica para optimização. Ah! E esqueçam cross-play entre Xbox One e PC, pelo menos por agora não é suportado, seja via Steam ou via Windows Store. Enfim.

A 343 já respondeu que está a trabalhar para melhorar este port. Contudo, considerando que esta é uma reedição de um jogo de 2010 para a X360, não é assim tão avançado tecnicamente. Por outro lado, não parece muito sensato pedir paciência para optimizações e melhorias visuais pós-lançamento, enquanto se cobra 9,99€ para um jogo que, na opinião de muitos, até deveria estar incluído na colecção há mais tempo e sem mais custos.