Halo “está para ficar” na 343 Industries

11

Depois do anúncio dos cortes previstos para vários estúdios da Microsoft, surgiram dúvidas sobre o futuro de algumas franquias. A preocupação maior foi com a 343 Industries e com a série Halo.

Não só Halo: Infinite não atingiu as expectativas dos fãs e da crítica, como a produção foi assolada por atrasos no desenvolvimento e um claro recuo na ambição do projecto. A ideia inicial de um “jogo como serviço” não parece entusiasmar os jogadores, com cada vez menos interessados.

Contudo, o director do estúdio Pierre Hintze está confiante no futuro da 343, assim como da própria franquia Halo. “Halo e Master Chief estão para ficar”, disse Hintze, “a 343 Industries continuará a desenvolver Halo agora e no futuro, incluindo histórias épicas, multi-jogador e mais que faz de Halo tão bom”. 

As palavras também servem para afastar a ideia que este estúdio poderia passar para um papel de suporte na estrutura interna da Microsoft, deixando de produzir jogos próprios, apenas dando ajuda a outros estúdios com as suas próprias produções. Parece que tudo não passou de pura especulação, pelo menos a julgar pelas palavras de Hintze.

Também as palavras de desenvolver “histórias épicas” parece indicar que o muito comentado DLC de história para Halo: Infinite ainda estará a caminho. Também é esperado que, eventualmente, o multi-jogador continue a ser melhorado e corrigido, mantendo a promessa de actualizações em continuidade.

Ainda assim, há muitas questões quanto ao futuro deste jogo e também da própria franquia. Desde que a 343 Industries pegou na franquia das mãos da Bungie, a série Halo tem gozado de altos e baixos na recepção dos fãs. Os anterioes Halo 4 e Halo 5: Guardians tiveram resultados mistos e esperava-se que Infinite fosse a “redenção” da produtora. Até ao momento, porém, nota-se o esforço, mas os resultados não são os melhores.