Frontier termina suporte de F1 Manager 2022

14

A Frontier Developments tem claramente “peixe mais graúdo para pescar” com outras suas franquias. Ainda assim, a sua decisão de terminar o suporte para F1 Manager 2022 é francamente inexplicável.

Vivemos numa era em que os jogos não são sempre lançados completos ou tecnicamente concluídos. Independentemente se é um “jogo como serviço”, se tem ou não expansões previstas, geralmente há um suporte na forma de actualizações e melhorias técnicas. Não há uma data estabelecida para a manutenção desse suporte, variando de jogo para jogo, especialmente se foi um lançamento apressado ou se necessita de conteúdo adicional para mais tarde. Agora, nunca ouvimos falar de um jogo deste tamanho ter apenas dois meses de suporte.

F1 Manager 2022 foi, para nós, um jogo francamente positivo, trazendo o melhor jogo de Fórmula 1 sem tem um volante à frente. É um título complexo, muito virado para o serviço aos fãs e até se mostrou muito polido. Não haveria, aparentemente, muito para corrigir ou alterar. Mesmo assim, há sempre “descobertas” e esperava-se, pelo menos, um suporte ao nível de correcções e balanceamento, especialmente no que toca a replicar a época transacta do “grande circo”.

Por isso, foi com grande surpresa que a comunidade recebeu o anúncio da Frontier que a próxima actualização para o jogo, será também a sua última. Considerando que o jogo foi lançado em Agosto, é um período incrivelmente escasso, não prevendo algum “soluço” técnico. Embora a Frontier tenha afirmado que o intuito é mover a atenção da equipa para a próxima edição do jogo, os fãs fizeram-se ouvir.

Para os jogadores, não faz grande sentido que a produção remova o suporte ao jogo ao fim de sensivelmente dois meses. Até porque ainda existem bugs persistentes, mesmo com algumas correcções já lançadas. Entre elas, coisas tão preocupantes como o balanço da IA ou problemas reportados com as lógicas dos Safety Cars.

Estamos certos que, caso surja um problema técnico grave, a Frontier irá resolver. Agora, questões de jogabilidade, de lógicas ou de mecânicas de jogo, dificilmente serão resolvidas. Ao que parece, mesmo com protestos, a Frontier não se terá movido da sua intenção. Tudo leva a crer que preferirá corrigir os erros mais graves na edição de 2023 do jogo.

E não é de esperar que essa última actualização apazigúe os ânimos. Muitas das queixas e pedidos dos fãs, ficar-se-ão pela intenção já que a lista de correcções previstas para a última actualização está fixada e deixa de fora bastantes elementos vindos do feedback da comunidade.