Estará FIFA 19 a favorecer alguns tipos de jogadores? A EA diz que não

212

Uma recente patente publicada pela Electronic Arts levou muitos a suspeitar que o seu mais recente FIFA 19 pudesse ter embutido um sistema que beneficia alguns jogadores contra outros. A gigante norte-americana foi, entretanto, obrigada a desmentir a suspeita.

A dificuldade de um jogo é francamente discutível, se depende tanto da destreza dos jogadores e da sua aptidão para o género. Contudo, esta patente publicada em 2016 e atribuída no ano passado, fala de um sistema automático de “ajuste de dificuldade”, que monitoriza e prevê quanto tempo o jogador fica envolvido, ajustando quão difícil pode ser para influenciar o regresso ou a continuidade das sessões.

A parte mais obscura desta tecnologia, é que a patente fala que este sistema seria indetectável pelos jogadores. Obviamente, isto levou os jogadores a levarem para os fóruns e redes sociais as suas suspeitas que a série FIFA tivesse implementado este “Ajuste Dinâmico de Dificuldade” para prejudicar determinados grupos de jogadores. Se assim fosse, a perícia dos jogadores seria completamente irrelevante, sendo até tecnicamente possível manipular a jogabilidade, beneficiando os jogadores com menos experiência, perante os mais veteranos.

Ora, porque a EA não está mesmo numa era em que possa facilitar demasiado, emitiu um comunicado oficial para acalmar os ânimos. Diz o comunicado que, “ouviram as preocupações” em volta desta patente e querem confirmar que “nunca foi usado no EA Sports FIFA” e adiantam que nunca usaram a tecnologia “para dar vantagem ou desvantagem a qualquer grupo de jogadores contra outro, em qualquer dos seus jogos”.

Ainda segundo a EA, apesar do título sugerir algo completamente diferente, “a tecnologia foi desenhada para explorar como ajudar os jogadores com mais dificuldades em alguma área do jogo a ter uma oportunidade de avançar”. Se alguma vez isto foi usado para manipular a adesão dos jogadores, facilitando em áreas em que alguns tiveram mais dificuldade, pelos vistos, foi mesmo intencional. Se isto afectou partidas de FIFA em detrimento de outros jogadores, a EA diz que não.

Para dizer a verdade, há muito tempo que ouvimos falar de tecnologias que estudam a prestação dos jogadores, ajustando a jogabilidade de acordo. Uma forma muito primária desta manipulação surge muitas vezes quando um jogo nos pergunta se queremos reduzir a dificuldade quando estamos sempre a morrer na dada secção.

Contudo, quando se trata de manipular a dificuldade em ambientes competitivos multi-jogador, a questão é bem mais delicada. Daí a suspeita fundada da comunidade numa patente da casa-mãe da EA Sports e a necessidade de resposta da EA.

Já agora que falamos nisso, FIFA 20 foi anunciado nesta última E3 2019 e chegará no dia 27 de Setembro para PC, PlayStation 4, Xbox One e Nintendo Switch.