Crystal Dynamics anuncia fim do suporte para Marvel’s Avengers

0

Em cerca de três anos de vida, Marvel’s Avengers da Crystal Dynamics não foi, claramente, o jogo que todos esperavam e não foi bem o que a Square Enix pretendia. O seu suporte terminará em breve.

O “jogo como serviço” que a Square Enix projectou foi uma aposta “ao lado”. Tal como outro jogo “parecido”, Outriders, também este jogo teve uma recepção morna, acabando com humildes níveis de interesse dos jogadores. Apesar do grande nome da franquia da Marvel, a sua “colagem” ao Marvel Cinematic Universe não foi suficiente.

Na nossa análise, dissemos que “acabando a curta campanha, ficamos com algo menos entusiasmante em mãos”. De uma “aventura mais linear, mudou-se o foco para algo mais “a longo prazo”, quase um “jogo como serviço” que claramente não funcionou. A produção chegou a anunciar grandes planos, lançou uma série de expansões e teve uma incursão pelo Xbox Game Pass, mas também não resultou no “ressurgimento” esperado.

Por isso, no site oficial foi publicada uma nota que fala sobre a última actualização de título para Marvel’s Avengers, marcando também o fim do seu suporte técnico e de conteúdo para Março. Segundo a nota, quem tiver o jogo poderá jogá-lo offline e online indefinidamente, mesmo depois dessa data. Contudo, no final desse mês o jogo não terá mais alterações ou adições de conteúdo.

Depois da próxima e última actualização 2.8 prevista para o final de Março, a divisa em jogo será também removida, tornando grátis todos os itens da loja em jogo. Quem já tinha créditos, já agora, será reembolsado no seu valor correspondente em itens de jogo. Finalmente, no dia 30 de Setembro o jogo será finalmente removido das lojas digitais, passando à história.

Além do já mencionado Outriders e deste Marvel’s Avengers, a Square Enix também falhou com outros jogos, como Babylon’s Fall. A Marvel não parece afectada pelo insucesso deste jogo, tendo vários jogos recentes de óptima qualidade. É mesmo a Square que necessita bastante de um novo êxito. Talvez deixar de lado os “jogos como serviço” seja a melhor opção.