Conteúdo pós-lançamento para Rainbow Six: Extraction

15

Agora que já tem data marcada, é preciso a Ubisoft explicar como planeia dar apoio a Rainbow Six: Extraction. A ideia, como já tem vindo a ser habitual nos seus jogos, é criar uma espécie de jogo como serviço, expandindo-o ao longo do tempo, sem mais custos para os jogadores.

Não é claro se a estratégia de Extraction é vir a substituir Siege como “menino bonito” dos jogos online a Ubi. O que é certo é que o endgame foi pensado para evoluir, dando claras indicações que ainda ouviremos falar de extraction por vários meses. A editora e produtora fala de como eventos de tempo limitado, chamados de Crisis Events irão introduzir novos heróis e vilões à história do jogo. O primeiro evento chama-se “Spillover” e traz-nos um novo extraterrestre para combater. Mas, há mais para descobrir nas semanas seguintes.

 

Além destes eventos, a Ubi planeia lançar desafios semanais com missões já conhecidas, mas com modificadores especiais para dar mais desafio e ainda teremos o que a produtora chama de Maelstrom Protocol, um modo de jogo também semanal, com desafios ainda mais elevados de acordo com o nível dos jogadores, com uma escalade de dificuldade e tempo limite. Se tudo isto vos faz lembrar a oferta da série Destiny, não estão sozinhos.

Rainbow Six: Extraction estreia a 20 de Janeiro de 2022 na PlayStation 4, PlayStation 5, Xbox One, Xbox Series X|S, PC e Google Stadia, com cross-play, cross-save e cross-progression. Ou seja, joguem onde jogarem, o vosso progresso é sempre igual se usarem a mesma conta associada ao Uplay.