Conheçam os vencedores dos Prémios E3 2021

17

Oficialmente, a E3 2021 já terminou. Tivemos muitos altos e baixos nesta edição, a primeira em formato digital desde há muitos anos. Como sempre, a ESA preparou um evento de encerramento com prémios. Mas, neste ano os prémios foram… um pouco diferentes.

Enquanto que em anos anteriores eram premiadas as empresas e as apresentações, além dos jogos e experiências demonstradas, nesta edição os Prémios E3 2021 apenas premiaram os jogos mais antecipados de cada apresentação, além de um que se destacou dos demais. Com essa lógica, não foi muito difícil encontrar vencedores, como devem imaginar.

Estes prémios são um bom espelho do que foi a E3 2021. Não é fácil mudar de formato, sendo a E3 sempre um espectáculo ao vivo transmitido em directo para todo o mundo e nesta edição a ter de apostar num formato online. Ainda assim, achámos que algumas produtoras e editoras não se esforçaram muito para trazer algo substancial. Infelizmente, também a organização foi pelo mesmo caminho. Estes são os prémios possíveis numa E3 completamente atípica:

  • Jogo mais antecipado da Ubisoft:
    Mario + Rabbids: Sparks of Hope
  • Jogo mais antecipado da Gearbox:
    Tiny Tina’s Wonderlands
  • Jogo mais antecipado da Xbox/Bethesda:
    Halo: Infinite
  • Jogo mais antecipado da Square Enix:
    Marvel’s Guardians of the Galaxy
  • Jogo mais antecipado da PC Gaming Show:
    Songs of Conquest
  • Jogo mais antecipado da Future Games Show:
    Immortality
  • Jogo mais antecipado da Intellivision:
    Dolphin Quest
  • Jogo mais antecipado da Mythical Games:
    Asteroids
  • Jogo Indie mais antecipado:
    Falling Frontier
  • Jogo mais antecipado da Freedom Games:
    Airborne Kingdom
  • Jogo mais antecipado da Capcom:
    The Great Ace Attorney Chronicles
  • Jogo mais antecipado da Nintendo:
    Breath of the Wild 2
  • Jogo mais antecipado do Yooreka Studio:
    Loopmancer
  • Melhor Apresentação:
    Xbox and Bethesda Showcase
  • Jogo mais antecipado de todos:
    Forza Horizon 5

Prémios estranhos, que parecem querer galardoar um pouco de tudo mas que não conseguem reunir consenso. Alguns dos prémios aqui mencionados foram de apresentações que nem sequer faziam parte do calendário oficial. Outros parecem um pouco forçados para alegrar algum estúdio. A apresentação em si destes prémios foi demasiado informal, sem justificação para os critérios usados e, de um modo geral, muito pouco inspirada.

Não foi a melhor forma de encerrar a E3 2021, quanto a nós. Num ano tão complicado, esta edição poderia ser bem mais elaborada, encerrando de forma um pouco mais consistente. De um modo geral, esta E3 revelou imenso empenho de uns e muito improvizo de outros. Nesta altura, com tantas ausências e com conferências a “picar o ponto”, é muito complicado justificar a existência deste evento, especialmente se tivermos de reconsiderar a sua relevância.