Call of Duty: Modern Warfare 2 Remastered listado também na Coreia do Sul

20

Foi um dos melhores jogos desta lendária série, sendo também envolto em várias polémicas, inclusive uma que levou a improváveis “divórcios” com a editora Activision. Call of Duty: Modern Warfare 2 já era apontado para uma remasterização.

No ano passado, em meados Março, vimos uma classificação de um tal de “Call of Duty: Modern Warfare 2 Remastered” no site de classificação etária europeia PEGI. Desde então, porém, nunca mais se ouviu falar nesta remasterização, mas era óbvio que a Activision não iria perder a oportunidade depois do sucesso da reedição anterior.

Entretanto, no mês passado, também a agência de classificação etária Sul Coreana listou a mesma remasterização na sua lista. A imagem em baixo foi partilhada pelo site VGC e mostra o detalhe e a classificação local de “proibido a jovens”, devido, entre outras razões a “excesso de violência”, “terrorismo” e até “profanação”. É de notar que o título inclui a designação do modo campanha (campaign) podendo insinuar que o jogo terá classificações etárias diferentes entre modo a solo e online.

Não é de admirar se assim for. Recordamos que Modern Warfare 2 inclui uma das cenas mais polémicas da história dos videojogos, um assalto a um aeroporto que resulta na exterminação de inocentes. Embora os jogadores possam optar por saltar esta cena, ou simplesmente não disparar, o jogo chegou mesmo a ser proibido e censurado em alguns países.

E esta não foi a única polémica ao redor do jogo. Os directores do jogo e também do estúdio Infinity Ward foram sumariamente despedidos pela Activision devido a divergências internas. Estes dois criativos Jason West e Vince Zampella viriam a formar a Respawn Entertainment e tanto o seu sucesso como o de Call of Duty nunca mais se cruzaram.