Bungie separa-se da Activision e assume direitos de Destiny

174

O “casamento” com a Activision estava tremido há algum tempo.

Embora o destino (eheheh) de Destiny estivesse bastante incerto, nada fazia prever que a sua produtora Bungie alguma vez se desvinculasse da gigante editora Activision. Destiny 2, porém, não foi o sucesso esperado e a produtora pode estar a procurar novo rumo.

Segundo o site Kotaku, a relação entre a Bungie e a Activision não era das melhores desde há alguns anos. O site diz mesmo que a tensão já vem desde o lançamento do primeiro jogo em 2014. A confirmação da separação entre produtora e editora, diz-se, foi muito bem recebida pela produtora, com “ovações e champanhe”.

Ainda segundo o mesmo site, a tensão entre editora e produtora acentuou-se quando a Activision apresentou um plano de lançamento de expansões anuais, algo que, alegadamente, a Bungie se opôs. Contudo, a produtora já revelou que irá honrar o plano de marketing já traçado, com todo o conteúdo sazonal planeado.

Como o jogo na versão PC é distribuído no serviço Battle.net, pertencente à Activision, temeu-se alguma alteração na sua disponbilidade. Ao que parece, nada deverá mudar nos próximos dias. No Twitter, a Battle.net já anunciou que não haverá nenhuma interrupção do serviço que oferecem ao jogo.

Terá Cayde-6 sido morto em nome das vendas?

Num sucinto comunicado no blogue oficial da Bungie, a produtora agradece à Activision os “oito anos de sucesso”, aproveitando para informar que os direitos de publicação de Destiny passarão a estar cargo do próprio estúdio, “enquanto a Activision se focará nos projectos da sua propriedade”.

Curiosamente, nesse mesmo comunicado, a Bungie fala que “está pronta para publicar os seus próprios jogos”, o que não duvidamos, mas menciona também que o fará com o “apoio da extraordinária comunidade”. O que não deixa de ser algo irónico, se olharmos para a forma como Destiny 2 dividiu os jogadores, tendo em conta como foi desenvolvido e actualizado, mas também pela falta de comunicação e debate em algumas decisões.

E mais planos estarão na gaveta, com a promessa que mais será revelado nos próximos dias. Ao que parece, o estúdio teve um recente investimento exterior e estará a trabalhar num novo título, além dos rumores de um possível Destiny 3 já na forja.

Seja lá o que a Bungie esteja a planear, Destiny foi um sucesso oscilante e Destiny 2 foi uma desilusão para muita gente. A produtora parece ter-se descolado demasiado da sua veia criativa a contar excelentes histórias, para dar lugar a uma experiência inócua baseada no grind. Pode ser que esta seja a oportunidade de tomar as rédeas da série. Talvez fossem apenas as exigências comerciais da Activision a criar o fosso que se verificou entre os fãs. Talvez. Veremos.