Armas de batoteiros desaparecem em Call of Duty

14

Depois de lançar um dos mais avançados sistemas anti-batota que há memória me jogos online, a Activision continua a dificultar a vida aos batoteiros nos vários jogos Call of Duty.

Por cada medida de protecção implementada pela produção, os batoteiros arranjam “n” soluções. Mesmo o sistema de protecção Ricochet não é já tão infalível a banir jogadores prevaricadores, muito por causa de várias “voltas” que os batoteiros encontram para enganá-lo.

Talvez por causa disso, a Activision preferiu agora adoptar outra postura. Numa mensagem no blogue oficial, os produtores de Ricochet passam a listar o que concluíram desde o início deste software, assim como as suas maiores medidas anti-batota implementadas.

Apesar de uma “queda significativa de batoteiros a invadir os jogos”, curiosamente, “há alguns aumentos infelizes”, certamente causados por mais e mais eficientes ferramentas de batota. Contudo, a equipa não se fica por fechar “brechas” para os softwares maliciosos ou por simplesmente banir jogadores repetentes.

A equipa aposta em “mitigações”, exclusivamente apontado a estes batoteiros que, por qualquer motivo, ainda conseguem “dar a volta ao sistema”. Entre as medidas, conseguem limitar o dano dos batoteiros a quase nada (Damage Shield) ou, alternativamente, conferem um manto de invisibilidade (Cloaking) dos jogadores afectados pelos batoteiros.

Contudo, a medida mais recente parece ser ainda mais hilariante. Chama-se “Disarm” e, como o próprio nome indica, desarma os batoteiros das suas armas por completo. “Simplesmente, tiramos as suas armas, inclusive os seus punhos”. De agressores “sem honra” a “galinhas sem cabeça” a correr pelo cenário, é uma imagem divertida para estes batoteiros.

A situação pode soar um pouco a “rir da desgraça alheia”, especialmente porque a Activision pode simplesmente afastar sumariamente estes jogadores. Contudo, segundo a mensagem no blogue, o objectivo é outro.

É que, desta forma, a equipa pode analisar estes batoteiros e as suas batotas por um pouco mais de tempo, sem que estes afectem os demais jogadores. Um banimento acabará por acontecer mas, entretanto, a equipa ainda os usa para melhorar as suas protecções.

É um bom “negócio” para quem não gosta de sofrer por causa dos batoteiros, especialmente no infame online dos jogos Call of Duty, especialmente no PC. E ainda se pratica “tiro-ao-alvo”, é só vantagens.