Apex Legends atinge os 25 milhões de jogadores

87

Com quase nenhum hype e com imensa surpresa, já é um recordista.

A concorrência que se cuide. Apex Legends da Respawn Entertainment é o novo “menino bonito” da “cena” Battle Royale. A prova está na sua enorme popularidade que, logo nos primeiros dias, não deixa grande margem para dúvidas.

A fórmula é francamente simples e quem a lançou foi mesmo a Epic Games com o seu Fortnite. Contudo, é mesmo a Electronic Arts, que para muitos estava a tardar em aproveitar esta tendência do BR, a “comer” do mesmo bolo, cortando fatias bem grandes.

Um jogo free-to-play, baseado no descontraído modo de jogo “free for all” de Battle Royale, lançado em várias plataformas sem restrições de conteúdo e onde o lucro surge através de compras em jogo de itens de cosmética. A Respawn, simplesmente, repetiu essa lógica de uma forma exemplar, usando o universo de Titanfall como base, o que lhe oferece uma jogabilidade muito própria e que os fãs parecem estar a gostar.

Só no primeiro dia de vida, Apex Legends juntou 2.5 milhões totais de jogadores nos seus servidores, tendo cerca de 600.000 em simultâneo a jogar. Dois dias depois, bateu os 10 milhões de jogadores totais e 1 milhão de jogadores em simultâneo. E ontem, uma semana depois do lançamento, a marca mais que duplicou para dados impressionantes.

Uns impressionantes 25 milhões de jogadores foram atingidos na manhã de ontem (nos EUA), anunciou o CEO da Respawn, Vince Zampella. Paralelamente, o número de jogadores em simultâneo também duplicou para 2 milhões de jogadores.

À volta desta enormíssima popularidade, está também uma comunidade crescente a dar uso ao jogo. Entre outros, há streamers a bater recordes também no Twitch, competições online com prémios avultados e eventos em jogo com novo conteúdo a chegar brevemente, inclusive um evento especial para o Dia dos Namorados.

A popularidade deste título foi um fenómeno curioso. Recordamos que o seu lançamento foi uma completa surpresa da Respawn e Electronic Arts, sem qualquer tipo de anúncio ou fase de testes prévia. O jogo foi lançado no mesmo dia que foi anunciado num simples livestream a divulgá-lo. Os jogadores descarregaram, instalaram e jogaram um jogo completo, logo na primeira hora. Talvez por isso, sem palavras, mas com actos, os jogadores renderam-se.

Numa altura em que a EA reclama vendas aquém do planeado, um jogo deste calibre pode ser uma receita de sucesso, mesmo não sendo um jogo pago. Contudo, é também uma incógnita se esta será só uma moda do momento, podendo passar tão rápido como chegou.

Só imaginamos o que a Epic Games fará a seguir com o seu próprio jogo. E também indagamos sobre o que Brendan “PlayerUnknown” Greene (criador de PUBG), que teve a ideia de elevar este género para um jogo, deverá estar a pensar por esta altura…