Acordo com PS Plus terá sido “devastador” para Oddworld: Soulstorm

24

Quem o diz é o próprio criador da série Lorne Lanning. Segundo disse numa entrevista, o facto de Oddworld: Soulstorm ter sido lançado também no PlayStation Plus, provou ser uma aposta falhada para o título.

Em entrevista ao podcast Xbox Expansion Pass, Lorne diz que esperavam que um máximo de 100 mil jogadores descarregassem o jogo via PS Plus que ofereceu o jogo aos seus subscritores durante um mês (Abril do ano passado). Só que, contra essa expectativa, 4 milhões de jogadores descarregaram o jogo, o que Lorne diz ter sido “devastador”.

Ao que parece, o acordo com a PlayStation foi firmado numa altura em que a produção precisou de um encaixe financeiro para terminar o jogo. A estimativa de jogadores a descarregar o título gratuitamente foi obviamente falível, uma vez que a PS5 era recente e ainda pouco disponível. Pura ilusão, pelos vistos.

É preciso notar, porém, que não sabemos quanto a Sony terá pago à produtora Oddworld Inhabitants pelo lançamento via PS Plus. Todos os jogos possuem um valor de produção e um valor de retorno previsto, ditado pela sua qualidade e popularidade. Se o montante pago pela Sony foi suficiente para o lançar, não terá sido pouco. Se o jogo venderia mais de 4 milhões de unidades (só na PS5) sem este acordo, é sempre discutível.

Na nossa análise, dissemos que “é um óptimo jogo com alguns grandes problemas”. Apontamos questões “no sistema de controlo impreciso, mal optimizado para um aumento na passada”. De um modo geral, a recepção ao jogo foi, no mínimo, morna. Por isso, fica a dúvida se tantos jogadores teriam apreciado o jogo se o tivessem pago. Mas, claro, para um criador, é sempre um enorme “e se”.

De recordar que Oddworld: Soulstorm foi lançado originalmente em Abril do ano passado para a PS4, PS5 e PC. Contudo, uma versão Xbox One e Xbox Series X|S chegou em Novembro desse ano. Para o produtor afirmar isto é porque, provavelmente, nas plataformas PC e Xbox o jogo não teve assim tanto sucesso.