A par do igualmente famoso Razer DeathAdder, a gama Razer Viper é das mais populares e procuradas da Razer. Indiscutivelmente, estão entre os melhores ratos do mercado. Depois de conhecermos o original e a versão Ultimate, eis a mais recente adição a esta importante linha de ratos ambidextros. Chegou o Razer Viper 8K Hz com olho nos eSports.

8K? Como assim? Numa era em que a resolução é “tudo”, seria de prever que este rato estivesse a apontar para uma possível resolução 8K de ecrãs. Contudo, é preciso ler bem o título deste rato. Na sua descrição está escrito “8K Hz”, o que deixa bem claro ao que se refere. Sim, a Razer conseguiu o que alguns apenas tentaram, aumentou a polling rate de um rato para 8000 Hz, o nível mais alto alguma vez conseguido em HyperPolling. Ou seja, este rato é capaz de produzir 8000 registos por segundo, tornando-o 8x mais rápido que qualquer outro rato já concebido. Pode não ser muito relevante para o utilizador comum mas os Gamers que precisam de velocidade, precisão e baixa latência irão reconhecer a qualidade deste rato quase imediatamente.

Para conseguir esta elevada performance, há imensa tecnologia “a bordo”. A ligação é feita por cabo USB-A mas recorre ao protocolo High Speed. Os botões usam uns velozes switches ópticos de segunda geração da Razer, capazes de respostas abaixo dos 0.125ms. E o sensor óptico Razer Focus tem uma impressionante precisão na resolução, na ordem dos 99.6%. Tudo isto é encaixado num design sóbrio e muito apreciado da gama Viper, com apenas 71g de peso. Aqui, se calhar, perdi o interesse de alguns leitores que preferem um rato mais pesado. Ainda assim, graças às almofadas de PTFE (uma forma avançada de teflon) desliza muito bem, mesmo em tapetes menos bons.

Em termos de design, esperem o mesmo aspecto geral da gama Viper. Além dos dois botões principais, tem uma robusta roda de scroll com terceiro botão revestida a borracha e com cliques de posição muito discretos. Contem também com o revestimento em tecido entrançado Speedflex do cabo para evitar entrelaçamento ou desgaste. Nas laterais, as habituais pegas em borracha e quatro botões para os polegares ou mindinhos, inteiramente programáveis. E por baixo, o habitual botão de comutação de sensibilidade (DPI), com um prático código de cores para cada perfil. Graças à tecnologia Razer HyperShift é possível gravar 5 perfis facilmente comutáveis.

No que toca a diferenças, é preciso notar que este modelo 8K faz algumas cedências em comparação com os outros modelos Viper. A mais notória é na ausência de mais LEDs coloridos, por exemplo na roda de scroll ou na base. Aqui, a única iluminação é do símbolo da Razer na zona da palma da mão. É inteiramente programável com animações ou efeitos de cor mas não esperem grandes pormenores “psicadélicos”. Aliás, porque fica tapado pela mão, praticamente não dão pelo símbolo enquanto usam o rato. Confesso que me deixa um pouco desapontado. Nunca achei que a iluminação fosse importante mas o meu anterior rato foi o Razer Lancehead e sinto falta daqueles LEDs laterais. Enfim.

Pode não ganhar muitos prémios em “espectáculo visual” mas ganha em ergonomia. Já tinha testado o Viper umas quantas vezes nas nossas análise anteriores, contudo esta foi a primeira vez que pude usá-lo mais extensivamente e por mais tempo. Sempre achei os ratos da Razer muito confortáveis nas várias utilizações sendo desenhados para as várias “pegas” dos jogadores. Talvez as versões miniatura não sejam tão ergonómicas, confesso, mas também acredito que não são concebidas para longas utilizações. Aqui o Viper é um dos ratos mais confortáveis que já experimentei. E, embora reconheça que um peso maior é sempre mais positivo, a sua leveza até joga em seu favor, especialmente nas sensibilidades mais altas.

Através do Razer Synapse é possível personalizar os botões programáveis com teclas ou comandos e até combinações de teclas, vulgarmente chamadas de “macros”. É também aqui que podemos escolher a taxa de polling, embora não veja um motivo para diminuirem a Poll Rate abaixo dos 8000Hz. O que é bom que programem mesmo, são os estágios de sensibilidade. Podem escolher 5 estágios dos 100 aos 20000 Dpi. É óbvio que, a não ser que joguem com resoluções 4K ou mais ou tenham tapetes bem grandes, convém reduzir os DPI em determinadas situações. Pessoalmente, programei três estágios, 3000, 6000 e 12000 DPI, que são perfeitos para os meus jogos.

Obviamente, experimentei o Razer Viper 8K Hz em diversos jogos, além da utilização normal de um computador no dia a dia. No que toca ao uso normal ou em jogos cuja precisão é um tanto irrelevante, nada a assinalar, este é mais um óptimo rato para um uso misto, extremamente leve e muito rápido a reagir, como seria de esperar. Agora, em shooters e em jogos onde a precisão é tudo, fiquei verdadeiramente surpreendido. A baixa latência é muito evidente, com a precisão impecável de cada clique graças aos impressionantes switches ópticos. Aliás, estando tão habituado a switches mecânicos, consegui mesmo discernir uma ligeira vantagem. Residual, é certo, mas está lá.

Claro que toda esta precisão depende sempre da vossa forma de jogar e, se calhar ainda mais importante, do tapete que colocam por baixo do rato. Achei o sensor óptico extremamente tolerante das várias superfícies em que testei e até de impurezas normais numa mesa de trabalho ou de gaming. Contudo, só mesmo quando usei um tapete de qualidade com a devida preparação, é que pude (re)descobrir a diferença de jogar com um rato tão preciso. Aliás, diria mesmo que não devem sequer pensar em comprar um bom rato como este se não arranjarem um bom tapete para colocar na mesa. Acreditem, faz toda a diferença.

Antes de terminar, quero só destacar um pormenor que, não sendo propriamente um elemento técnico exclusivo deste rato, é algo que merece o devido destaque. Este rato foi o primeiro que recebemos numa embalagem redesenhada e, mais importante, inteiramente reciclada. A partir deste modelo, a Razer aposta num tipo de embalagens mais sustentáveis a pensar no meio ambiente. Não é por aqui que os jogadores irão decidir uma compra, pelo menos não todos. Ainda assim, ter uma consciência ambiental é um dever de todos e a Razer está a fazer a sua parte.

Veredicto

Custa-me dizer isto, mas este Razer Viper 8K Hz é capaz de ser o melhor rato que jamais experimentei. Custa-me porque já experimentei os melhores modelos da Razer e fiquei sempre com a mesma sensação. Estou certo que a tecnologia irá continuar a avançar e a Razer fará questão de fazer estas minhas palavras obsoletas. E ainda bem. Por agora, estou convicto que não há nada melhor por aí para jogar. Graças à sua rapidez, tempos reduzidos de resposta, precisão e design tão sóbrio e ergonómico, este é um rato perfeito para quem exige a máxima performance sem compromissos. Especialmente a malta dos eSports, onde cada milissegundo é importante. O preço até nem é o mais alto da Razer. Honestamente, por 79,99€ (PVP Recomendado) não é um mau negócio e não irão encontrar outro modelo tão avançado.