Top 10 das melhores Bandas Sonoras em Videojogos

1862

Tal como no cinema e vídeo, uma boa banda-sonora pode fazer a diferença num videojogo. Será quase como um toque final no “embrulho”. Aquele ritmo especial da acção, a alteração de passo num momento-chave, uma melodia específica numa situação mais ou menos importante. E até pode fazer-nos trautear uma ou outra música no nosso dia-a-dia. A par do enredo, personagens, jogabilidade ou imagem do jogo, a sua música pode perdurar. 

Curiosamente, o mercado de bandas-sonoras em formato físico ou digital tem um nicho próprio. Lançam-se álbuns inteiros ou singles, sobretudo se a comunidade demonstrar interesse. Claro que, tanto a popularidade das séries como a qualidade da produção, sobretudo de autores famosos, farão toda a diferença no sucesso de uma banda sonora. Crio uma lista pessoal daquelas que são, para mim, as melhores músicas de bandas-sonoras que me fizeram comprar o álbum ou algum single.

Nota: Devido a questões de direitos de autor, não é possível colocar directamente as músicas para ouvir de forma livre. Os vídeos colocados aqui estão disponíveis publicamente, mas é possível que entretanto tenham sido removidos do site que os hospeda. É algo que não podemos controlar.

10. “Main Theme” – Dragon Age: Origins

Compositor: Inon Zur

A primeira aventura medieval da Bioware tem diversos títulos musicais fantásticos. Aliás, toda a série tem temas dignos da qualidade dos jogos, mas é uma pena que Inon Zur não tenha regressado no mais recente Inquisition. É que este tema principal do primeiro jogo, que se repete até à exaustão nos momentos mais importantes, tem tanto de épico como de inspirador. Notam-se diversos arranjos clássicos em tom moderno no recurso a sintetizadores. Com uma marcha imponente e arranjos vocais do que se pensam ser rimas Élficas (ninguém sabe muito bem), torna-se inesquecível. Seja lá o que for que é dito, é fantástico.

9. “Main Theme” – Série Fallout

Compositor: Inon Zur

https://www.youtube.com/watch?v=khTwu14CXcA

Sim, novamente Inon Zur. O compositor Israelo-Americano teve mão em diversos títulos inesquecíveis da televisão, cinema e, claro, videojogos. O tema principal de Fallout tem, no mais recente quarto capítulo, o arranjo mais bonito de todos, com um piano e acompanhamento orquestral. Ao mesmo tempo que nos dá uma atmosfera negra do mundo pós-apocalíptico da Wasteland, oferece um tom de esperança de uma encorajante na marcha em crescendo. Desde o menu até aos créditos finais, a trilha repete-se de forma subtil, oferecendo momentos fantásticos que traduzem muito bem a atmosfera de toda a série.

8. “Opening Titles” – Call of Duty: Modern Warfare 2

Compositor: Hans Zimmer

Foi uma autêntica aventura (a primeira de várias) de Hans Zimmer pelos videojogos. Mais habituado aos filmes de Hollywood, o compositor aceitou o desafio de dar música ao último título da equipa original da Infinity Ward. O resultado é uma marcha inesquecível e sem comparação em toda a série. Tal como o resto da banda sonora, o tema principal é um arranjo de sintetizadores que dá uma atmosfera da acção do jogo, com nuances étnicas do médio-oriente. Talvez porque MW2 foi (e ainda é) considerado um dos melhores Call of Duty de todos os tempos elevou a popularidade deste tema, tantas vezes clonado e repetido noutros locais.

7. “Battlefield Main Theme” – Série Battlefield

Compositor: Joel Eriksson

Já teve diversas versões, mais ou menos interessantes, algumas que o desfiguram por completo, mas o tema de Battlefield é intemporal. Sejam os arranjos electrónicos de Battlefield 3 e 4 ou nas composições clássicas dos primeiros jogos da série, passando pelas transformações de jogos paralelos como Bad Company ou mesmo o quase irreconhecível tema do policial Battlefield Hardline, é normal irmos trauteando pelos menus. É surpreendente como esta simples marcha confere o ambiente necessário aos jogos de combate da série. Recorda-me dos temas militares dos filmes da 2ª Guerra Mundial com que cresci.

6. “Mass Effect Theme” – Série Mass Effect

Compositor: Jack Wall

Com o planeta Terra em silhueta, o tema surge como ambiente, mas subitamente ganha forma e as letras “MASS” surgem no horizonte… Estamos rendidos à banda-sonora electrónica de uma das melhores séries de RPG de ficção-científica do mundo dos videojogos. Toda a série possui temas únicos e inesquecíveis. Curiosamente, foi o primeiro jogo que me levou a comprar um álbum de bandas sonoras de jogos. Aprecio bastante o novo tema em piano introduzido em Mass Effect 3, mas este aqui é simplesmente inesquecível. Quem não se sentir inspirado por esta música enquanto o Comandante Shepard discursa devia consultar a pulsação.

5. “Opening Suite” – Série Halo

Compositores: Martin O’Donnell & Michael Salvatori (e Steve Vai)

A primeira vez que joguei Halo Combat Evolved fiquei impressionado com diversos pormenores do jogo. Mas o que mais me impressionou foi mesmo a sua banda sonora, tanto nesse primeiro jogo, como nos seguintes. Este arranjo específico para Halo 2 chama-se “Mjolnir Mix” e , caso não saibam, conta com a frenética guitarra-eléctrica do lendário Steve Vai. Além do famoso coro masculino que nos dá as notas introdutórias, o ritmo de tambores e épicos riffs de guitarra acompanhados de bateria, fazem deste num dos mais emblemáticos temas da série. E, para muitos, é um dos melhores temas jamais criados para um videojogo.

4. “Old Snake” – Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots

Compositor: Harry Gregson-Williams

https://www.youtube.com/watch?v=Rly-jzoTfM0

Tudo levava a crer que nunca mais iríamos ver um Metal Gear. O jogo é o fim de uma longa história contada com toda a mestria de Hideo Kojima. Os arranjos electrónicos de toda a banda sonora de Gregson-Williams fazem sentido, mas esta guitarra clássica com mistura de sintetizadores tem tanto de triste como de épico. Apesar da idade avançada, Snake precisa entrar no activo uma vez mais para salvar o mundo da ameaça dos Patriots. Está aqui tudo neste tema, todo o tom triste inicial que abre para um tema épico, passando por momentos de contemplação… e regressa ao velho Snake. Genial.

3. “The Song of the Dragonborn” – The Elder Scrolls V: Skyrim

Compositor: Jeremy Soule

Deve ser das bandas sonoras mais ouvidas de todos os tempos. O compositor Jeremy Soule é um veterano no mundo dos videojogos. Aqui, soube pegar em rimas da língua fictícia do jogo (Dovahzul) para criar um tema épico e que reverbera toda a essência do jogo. O coro masculino com arranjos de orquestra já foi exaustivamente replicado, até mesmo em concertos de música clássica. E foi também reinterpretado por diversos artistas, inclusive no universo digital do Youtube, tornando-se parte da cultura popular. A Bethesda soube que tinha algo fantástico em mãos, uma vez que desde o primeiro trailer de promoção que usou este tema.

2. “The Last of Us” – The Last of Us

Compositor: Gustavo Santaolalla

https://www.youtube.com/watch?v=i_JiW6lIywA

Digam o que disserem, The Last of Us é um dos jogos incontornáveis da anterior geração de consolas. E a juntar a uma história, ambientes e personagens fantásticos, está o dedilhar genial de Gustavo Santaolalla e o seu acompanhamento pouco ortodoxo. Uma banda sonora composta de guitarra clássica parece simplista, mas se adicionarmos os momentos fortíssimos em que ouvimos este tema e outros, esta ficará para sempre gravada no nosso imaginário. A aventura de Joel e Ellie não seria a mesma sem estes temas. Só não está em primeiro, porque a Naughty Dog está de castigo até lançar a tão esperada sequela deste jogo. Com Santaolalla, claro.

1. “Silver for Monsters…” – The Witcher III: Wild Hunt

Compositores: Percival & Marcin Przybyłowicz

O que mais gosto neste tema criado em conjunto com a banda étnica Percival é o tom das vozes femininas, aliadas aos instrumentos arcaicos e tipicamente medievais. Embora de origem Polaca, a melodia até nos é familiar, uma vez que a música étnica Portuguesa tem uma sonoridade, de alguma forma, semelhante. Esta música em específico, é um dos temas de combate de Geralt. Quando ouvimos a senhora a cantar “lolerei, lolelororei” já sabemos que estamos em apuros. Não conheço uma única pessoa que ache a banda-sonora deste The Witcher III desajustada. Talvez não gostem do género, mas isso dos gostos é outra discussão. Para mim é das melhores dos últimos tempos.

A minha selecção pessoal completa de trilhas de música em videojogos seria extensa. Portanto, formar este top não foi nada fácil. Tentei ser conciso na minha escolha, apontando para diversos factores de escolha: o(s) momento(s)-chave que a música marcou, a qualidade da performance, se se ajusta ao tema ou enredo, se é exemplar das demais trilhas da banda-sonora, se “fica no ouvido”, entre outros factores. Deixei de lado temas não originais ou adaptações. E é óbvio que tive em conta a popularidade da série em causa, embora tivesse deixado de lado outros grandes jogos e séries que apreciei mas cuja banda sonora não me apelou. Só podia escolher 10, afinal.

Estou certo que a vossa lista seria diferente ou com algumas alterações. Mas esta é a minha. Qual é a vossa?