Recordar – Little Big Adventure (1994)

99

Foi com alguma surpresa que soubemos que Little Big Adventure, um clássico da era de MS-DOS, irá ser revitalizado após 28 anos. Este reboot contará com a participação de um dos seus criadores originais, Didier Chanfray. Esta é a melhor altura para relembrar este título revolucionário no seu tempo.

Little Big Adventure é um título de acção e aventura desenvolvido em 1994 pela produtora francesa Adeline Software. Aqui, encarnamos o papel de Twinsen, um pequeno humanoide cujos pesadelos o levaram a ser considerado como um louco. No entanto são estes mesmos pesadelos que ajudarão a salvar os habitantes do seu planeta.

Twinsen, podia dar uso a quatro tipos de “comportamentos”: Normal, Atlético, Agressivo ou Discreto. Cada um destes comportamentos mudava por completo as suas habilidades e interacções com o mundo do jogo. Combate era focado numa bola de magia que o protagonista conseguia criar e atirar aos seus inimigos, a trajectória e o ângulo mudava consoante o comportamento escolhido. No modo Agressivo era possível entrar em combate com pontapés e murros.

O mundo do jogo é exibido em 3D isométrico, aberto a exploração, numa espécie de free-roaming, com partes acessíveis a qualquer momento e outras desbloqueáveis consoante algum objectivo ou depois de resolver certos puzzles. Esta lógica é algo comum hoje em dia mas era revolucionária na época.

O jogo tem lugar no planeta Twinsun, um mundo que é suportado pela órbita entre dois sóis, resultando uma região polar no seu equador. Aqui podemos encontrar quatro tipo tipo de habitantes. Quetchs, esteticamente semelhantes a humanos, mas todos com rabos-de-cavalo, Grobos que se assemelham a elefantes e Rabbibunnies que se assemelham a coelhos altos. Por fim, temos os antigos Spheroids com sua forma distinta de bola.

Antes do jogo começar, é explicado que todos os habitantes de Twinsun foram reunidos no hemisfério sul por um tirano conhecido por Dr. FunFrock que tem usado o planeta para criar um exército de clones capazes de viajar com a ajuda de máquinas de teleporte que tem espalhado por todo o planeta. O jogo começa com o Twinsen num manicómio onde foi aprisionado por causa dos seus sonhos proféticos sobre o fim do mundo.

Twinsen consegue escapar e voltar para casa junto da sua namorada Zoe, mas quando os clones de Dr. FunFrock chegam para o prender, Zoe sacrifica-se e acaba por ser presa. Em fuga, Twinsen viaja entre as ilhas do planeta, à procura de uma forma derrotar o exército de clones e recuperar Zoe. É quando descobre que seus estranhos sonhos são de fato parte da Profecia, um conto lendário sobre um ser conhecido como Sendell. Será este ser que ajudará Twinsen ao longo da sua aventura.

A estrutura básica das personagens é brilhantemente reproduzida em 3D, com ambientes muito ricos e uma banda-sonora que nos dá uma sensação tangível de lugar. Com suas figuras a relembrar brinquedos, diálogos bem construídos e os ambientes coloridos, Little Big Adventure destacou-se pela forma como abordou o sobrenatural e o drama da inofensividade, algo raramente feito hoje em dia e como tal, tem um lugar especial na nossa memória.

Numa nota curiosa, a versão de CD-ROM contava-nos história com o apoio de Full Motion Video (FMV), alguns diálogos e a sua banda-sonora. No entanto, a versão de disquetes, que possuía músicas apenas em MIDI e os vídeos eram substituídos por imagens estáticas.

Little Big Adventure foi lançado originalmente para MS-DOS e PlayStation. Mais recentemente, em 2014, foi lançada uma versão móvel para Android e iOS. A sua sequela, também conhecida por Twinsen’s Odyssey, chegou em 1997 como exclusivo PC.

Se tiverem curiosidade ou desejarem relembrar este título, o site GOG tem  os clássicos títulos preparados para os sistemas mais recentes e o Steam possui as versão da produtora DotEmu, que parcialmente adaptou o título para novas audiências, adicionando tutoriais e outros pormenores.

Sobre o reboot em si, não existem muitos mais detalhes. Apenas que está em fase inicial de desenvolvimento. Assim sendo, poderá demorar até podermos voltar a encarnar o papel de Twinsen. Mas, como viram, é uma aventura que temos muito interesse em revisitar.