Os Jogos do Ano 2020 para o WASD

190

Este não foi, de todo, um ano normal. Ainda assim, a Indústria esforçou-se para nos trazer óptimos jogos e até uma nova geração de consolas. Sim, temos boas razões para apreciar 2020, nem que seja com estes que são para nós os Jogos do Ano.

Como sempre fazemos todos os anos, os nossos “Prémios WASD” são apreciações de títulos em várias categorias, de acordo com as preferências em pontos de vista dos redactores. Assim, conseguimos listar os jogos que se destacaram este ano de acordo com a nossa preferência.

Obviamente, tudo depende de gostos pessoais, mas sem dúvida que iremos de encontro com as opiniões gerais, tirando uma ou outra excepção. Vejam se os nossos escolhidos são os mesmos que os vossos mas, acima de tudo, irão concordar que foi um ano fantástico em novas experiências.

Vencedor: Novo God of War

Sem dúvida que os estúdios Santa Monica estarão a preparar algo grandioso para a PlayStation 5, voltando à companhia de Kratos e Atreus e a sua senda para desafiar os deuses nórdicos. Esperam-se mais embates épicos, diálogos e narrativa muito bem escritos e, claro, um grafismo de sonho nesta nova geração. Infelizmente, ainda não vimos nada disto. Mas, se for algo igual ou superior ao primeiro jogo, venha ele.

Menções Honrosas da Redacção

  • Horizon: Forbidden West
  • Resident Evil: Village
  • Halo: Infinite

Vencedor: Cyberpunk 2077

Bem a tempo de fechar o ano em beleza, a CD Projekt RED estragou o Natal a muita gente por lançar um título com enorme potencial mas cheio de bugs, glitches e erros graves. Podia ser (e todos previam que iria ser) o jogo do ano. Até foi… mas, pelos piores motivos. Foi o jogo que confirmou que há estúdios e editoras que precisam colocar as prioridades no sítio certo. De facto, não vale tudo para ganhar (muito) dinheiro.

Menções Desonrosas da Redacção

  • Desintegration
  • Fast & Furious: Crossroads
  • XIII Remake

Vencedor: Linha Thrustmaster TCA Airbus

Não apenas um só periférico mas toda a linha Thrustmaster Civil Aviation merece o nosso prémio. Num ano em que a simulação de voo está em alta, esta fabricante não baixou braços e lançou uma série de novos produtos e também algumas reedições dedicadas a este tipo de “jogos”. Contudo, estes joysticks, quadrantes e addons TCA para simulação de voo civil são dos melhores que poderão encontrar a um preço simpático.

Menções Honrosas da Redacção

  • Sony DualSense
  • Thrustmaster eSwap X Pro Controller
  • Razer Blackshark V2 Pro

Vencedor: Xbox Game Pass Ultimate

Sem quaisquer dúvidas, a partir deste ano este pacote de subscrição da Microsoft é uma das melhores experiências possíveis nesta indústria. Com uma só subscrição mensal, obtêm o Xbox Live Gold (que inclui 4 jogos mensais gratuitos via Games With Gold), acesso à lista de jogos on-demand, acesso ao streaming de jogos, acesso aos jogos EA Play e uma série de outras regalias exclusivas, isto nas consolas Xbox ou em Windows 10.

Menções Honrosas da Redacção

  • Epic Games Store
  • PlayStation Plus
  • Steam

Vencedor: Laura Bailey – “Abby” em The Last of Us: Part II

Para nós, Abby é “a” protagonista deste grande jogo da Naughty Dog. A narrativa não é consensual, tendo um final que não agrada a muitos, contudo é a “antagonista” desta trama que nos leva até ao final de forma coerente e sólida. O foco da produção em Ellie é perfeitamente justificado, obviamente. Mas achamos que Abby merecia muito mais “tempo de antena”. Para o bem e para o mal, foi um “segredo” a manter até ao fim.

Menções Honrosas da Redacção

  • Daisuke Tsuji – “Jin Sakai” em Ghost of Tsushima
  • Keanu Reeves – “Johnny Silverhand” em Cyberpunk 2077
  • Nadji Jeter – “Miles Morales” em Marvel’s Spider-Man: Miles Morales

Vencedor: Animal Crossing: New Horizons

Proporcional à popularidade da própria consola Nintendo Switch, este jogo foi um enorme fenómeno de popularidade a nível mundial. Tido como um “life simulator”, um género já de si tão popular, tomou o mercado de assalto graças à conjuntura provocada pelo isolamento social por causa da pandemia e também pela sua jogabilidade viciante e relaxante, naquele efeito “tamagotchi” que simplesmente não conseguimos explicar.

Menções Honrosas da Redacção

  • Minecraft: Dungeons
  • Crash Bandicoot 4: It’s About Time
  • Fall Guys

Vencedor: Hades

Um roguelike que há muito tempo não víamos, com um grafismo e um design cheios de atenção e rigor, esta foi uma das melhores surpresas neste ano. Muitas boas ideias foram aqui implementadas e o seu enredo está muito bem desenvolvido, considerando que este género não é particularmente virado para a narrativa. Se ainda não descobriram Zagreus, filho de Hades, deviam.

Menções Honrosas da Redacção

  • Fall Guys
  • Carrion
  • Spelunky 2

Vencedor: Half-Life: Alyx

Foi, sem dúvida, impulsionado pelo lançamento paralelo do novo dispositivo Index da Valve. Ainda assim, este jogo é uma boa demonstração que é mesmo possível tirar pleno proveito da tecnologia VR e ainda surpreender com a qualidade de interacção e sem comprometer o visual. Mais que um bom jogo no universo Half Life, esta nova aventura de Alyx é uma demonstração que a Realidade Virtual está cada vez melhor.

Menções Honrosas da Redacção

  • Star Wars: Squadrons
  • Marvel’s Iron Man VR
  • Dreams

Vencedor: Ghost of Tsushima

Não só a história possui uma importante componente histórica, como a Sucker Punch conseguiu criar em nós um enorme empatia pelo protagonista Jin Sakai. Existem muitos desenvolvimentos interessantes com personagens secundárias, além da história principal bem estruturada, tudo honrando as tradições Samurai, aliadas à inspiração na mítica forma de contar histórias do realizador Akira Kurosawa. Imperdível.

Menções Honrosas da Redacção

  • The Last of Us Part II
  • Hades
  • Cyberpunk 2077

Vencedor: Demon’s Souls Remake

Como não podia deixar de ser, um jogo criado para a nova geração de consolas tinha de ganhar esta categoria. O cuidado extremo da Bluepoint Games, honrando o legado precioso deixado pela FromSoftware, criou um jogo absolutamente soberbo, tirando pleno proveito das capacidades técnicas da PlayStation 5. Arriscamos dizer que visualmente é melhor jogo nesta plataforma. E olhem que teve boa competição.

Menções Honrosas da Redacção

  • Microsoft Flight Simulator
  • The Last of Us Part II
  • Ghost of Tsushima

Vencedor: Final Fantasy VII: Remake

Foi um regresso cheio de pompa e circunstância pela Square Enix, num jogo que os fãs já pediam há anos e que levará outros tantos anos para ser totalmente recriado. Uma das suas imagens de marca é, sem dúvida, a sua banda sonora, agora recriada com todo o cuidado em reproduzir os temas originais que nos levam a trautear passagens mesmo depois de pousar o comando. Só temos pena que ainda falte tanto para jogar… e ouvir…

Menções Honrosas da Redacção

  • DOOM: Eternal
  • Hades
  • The Last of Us Part II

Vencedor: Among Us

Inesperado, divertido e francamente viciante. OK! Este título simples da Innersloth foi impulsionado na sua popularidade pelos vários youtubers que se dedicaram ao jogo. Mas, isso não faz deste título menos interessante. A premissa é simples e se ninguém fizer batota, é incrivelmente engenhoso e hilariante. Claro está que devem ter muito cuidado com os que chamam de amigos e devem desconfiar de toda a gente.

Menções Honrosas da Redacção

  • Call of Duty: Black Ops – Cold War
  • Call of Duty: Warzone
  • Fall Guys

Vencedor: Mortal Kombat 11 Ultimate

Desculpem? Como é possível que um jogo ganhe duas vezes seguidas o título de jogo do ano? É só um bom atestado de qualidade dos NetherRealm Studios, que conseguem dar suporte a um jogo de tal forma, que parece já um título novo, inclusive na nova geração de consolas. Por outro lado, sejamos sinceros, não há grande concorrência para este óptimo título de pancadaria.

Menções Honrosas da Redacção

  • Street Fighter 5: Champion Edition
  • One Punch Man: A Hero Nobody Knows
  • Granblue Fantasy: Versus

Vencedor: FIFA 21

Este foi o ano da recuperação para a EA Sports. A concorrência estava cheia de força para desafiar a sua hegemonia mas a lendária série demonstrou argumentos de força nesta edição. Mais rápido, com uma jogabilidade mais desenvolta, um grafismo fantástico na nova geração de consolas e tanto conteúdo e modos de jogo, que nos agarram a cada partida. Mal podemos esperar para ver que fasquia será transposta no próximo ano.

Menções Honrosas da Redacção

  • DiRT 5
  • F1 2020
  • Tony Hawk’s Pro Skater 1+2

Vencedor: The Last of Us: Part II

Apesar de todos os seus defeitos, a aventura da Naughty Dog foi uma das melhores experiências deste ano neste género. Dentro desta categoria, curiosamente, tivemos imensos jogos de enorme qualidade mas Ellie e companhia aguentaram bem a pressão. A interacção é mais abrangente, com uma abordagem mais furtiva, os mapas e as áreas de jogo, ora mais vastas, ora mais claustrofóbicas, deram-nos momentos francamente épicos.

Menções Honrosas da Redacção

  • Spider-Man: Miles Morales
  • Ghost of Tsuhima
  • Assassin’s Creed: Valhalla

Vencedor: Crusader Kings 3

Ah! Nada como educar pequenos príncipes na arte da conquista, para vê-los depois conspirar nos bastidores para nos envenenar e tomar o trono à força. Orgulho! Foi (e ainda é) um dos jogos de estratégia mais viciantes que temos na biblioteca de jogos. É também uma demonstração da Paradox que não é só o visual que importa, num jogo francamente complexo mas tão compensador e cheio de pequenos pormenores deliciosos.

Menções Honrosas da Redacção

  • Age of Empires III – Definitive Edition
  • Desperados 3
  • Gears Tactics

Vencedor: Baldur’s Gate III

Foi um regresso ao passado, com o modernismo necessário, levando-nos a uma era em que a Bioware fazia óptimos títulos RPG, mas agora são os Larian Studios a “ensinar” como se faz. Épico, gigante, rico em detalhes, com uma narrativa envolvente e personagens fortes, mesmo tendo algumas questões técnicas pelo caminho, é um dos melhores RPGs “old school” dos últimos tempos.

Menções Honrosas da Redacção

  • Wasteland 3
  • Final Fantasy VII: Remake
  • Yakuza: Like a Dragon

Vencedor: DOOM: Eternal

Absolutamente… intenso… sim, essa é a melhor palavra para descrever a mais recente extravagância infernal da id Software. Sempre foi assim esta série, mas parece que a produção estava empenhada em elevar a fasquia sempre que pôde. Sim, tem algumas novidades meio controversas, como as novas secções de plataformas. Mas, quando nos coloca as armas na mão e manda matar monstros, está no seu melhor.

Menções Honrosas da Redacção

  • Call of Duty: Black Ops – Cold War
  • Gears 5: Hivebusters
  • Crysis: Remastered

Vencedor: Microsoft Flight Simulator

Tivemos jogos fantásticos, tivemos grandes títulos nas várias categorias e grandes colossos de vendas, inclusive na nova geração de consolas. Há, contudo, um jogo (que até nem é um jogo mas um simulador) que é uma autêntica peça de arte, cheia de rigor e vontade de inovar. O novo simulador do Asobo Studio faz autênticos milagres no campo visual e é uma das melhores experiências de simulação de sempre. Esperem só pela realidade virtual e pela chegada à Xbox Series X|S.

Menções Honrosas da Redacção

  • The Last of Us: Part II
  • Ghost of Tsushima
  • Animal Crossing: New Horizons