Insólito – A guerra de palavras entre as vozes de Bayonetta 3

28

Se estiveram atentos à parte “cor de rosa” das notícias dos videojogos, notaram que Bayonetta 3 mergulhou numa polémica alheia. As actrizes que emprestam a voz participaram numa “troca de galhardetes”.

De um lado, esteve Hellena Taylor, a artista de voz original da célebre bruxa, que emprestou a sua voz à personagem nos dois primeiros títulos da série. Ora, Taylor alegou num vídeo de três partes publicado no Twitter (em baixo), que a produtora PlatinumGames lhe teria oferecido um “insultuoso” montante de (apenas) 4000$ dólares para interpretar o papel de Bayonetta no terceiro jogo (por estrear).

(Parte 2 e Parte 3)

Acontece que não foi apenas o “insulto financeiro” que deixou a actriz descontente. Taylor ficou descontente por ter sido substituída por outra actriz, a conceituada e veterana Jennifer Hale. E foi mesmo além por mencionar a actual crise de custo de vida e até “saúde mental” na sua mensagem. Por outro lado, além de insinuar que Hale teria recebido esse valor “insultuoso”, ainda pediu que os jogadores se juntassem ao seu protesto e “boicotassem” o jogo.

Entretanto, os sites BloombergVGC lançaram notícias que contradizem Taylor. Segundo os artigos, terá sido proposto à actriz bem mais que esse valor, mencionando que um montante entre 3000$ e 4000$ seriam pagos por sessão e não como um valor único. Totalizariam cinco sessões, correspondendo então a um valor que rondaria os 15000$. Ao que Taylor terá respondido que queria um ordenado de seis dígitos e mais colaterais. Por seu lado, a Platinum Games não terá aceite. Os artigos também afirmam que a produtora Japonesa teria partido amigavelmente para a “opção” Jennifer Hale, propondo até que Taylor fizesse um “cameo” no jogo. Algo que, novamente, a actriz terá recusado.

Jennifer Hale, por seu lado, apanhada no fogo cruzado numa insinuação que seria uma autêntica “mercenária” por aceitar trabalhar por menos, defendeu-se como pôde, com a sua própria mensagem no Twitter (acima). Com obrigações contratuais, limitou-se a comentar de forma passiva que a sua “reputação fala por si”. A actriz pediu ainda que as partes resolvessem o diferendo “de forma amigável e respeitosa”. Isto, depois de receber inúmeras mensagens de alegados fãs a insultá-la.

Faltava só uma das partes responder, a principal visada nas acusações de Taylor, a PlatinumGames. A produtora Japonesa respondeu da mesmíssima forma que as duas actrizes, via Twitter (em baixo). A sua mensagem não aborda propriamente as acusações e postura de Taylor, apenas defende Jennifer Hale e o seu trabalho no próximo Bayonetta 3 e pede às pessoas que “se abstenham de mais comentários que desrespeitem a Jennifer e qualquer outro contribuidor da série”.

É preciso ter em conta que Hellena Taylor teria assinado um contrato de confidencialidade que a inibiria de tornar pública este tipo de informação. O que denota, logo aqui, uma falta de profissionalismo óbvia. Por outro lado, as suas palavras claramente mancham a imagem da sua colega. E a sua chamada a um boicote é francamente injusta para todas as partes.

A ser verdade o que os dois artigos dizem, a actriz terá solicitado mais do que a PlatinumGames quereria pagar. Se é justo ou não, não conhecemos os valores praticados no mercado para concordar ou discordar. Apenas concluímos que Jennifer Hale, uma actriz de voz consagrada, que figurou em séries como Knights of the Old Republic, Mass Effect, Metal Gear Solid, Metroid e tantos outros jogos, não precisaria de “esmolas”.

Fica, então, no ar a ideia que a actriz que deu voz aos dois primeiros jogos, se sentiu “substituída”. Isso terá sido ainda mais exacerbado, por ter dado a voz à bruxa de Umbra em dois jogos de sucesso, que geraram milhões de lucro, achando Taylor que deveria ser paga num determinado valor mais ou menos equivalente. Quando a produção não anuiu aos seus desejos, contratando uma actriz com mais renome, não aceitando negociar, terá sido a “gota de água”.

Fica para a história o seu “rant” online, a sua insinuação velada e a sua tentativa de mover os fãs a um pretenso boicote, uma postura certamente impulsionada por esta actual “cancel culture” em que qualquer alegação online que seja acompanhada por um vídeo emocional recebe demasiada atenção. Para a história também, pode ficar Taylor que depois disto provavelmente terá problemas em encontrar trabalho nesta indústria.

Agora o que interessa, realmente. Bayonetta 3 será lançado a 28 de Outubro na Nintendo Switch. E estamos certos que Jennifer Hale fará o seu habitual trabalho de qualidade.