Editorial – Boas Festas do WASD e um melhor 2023

83

Estamos naquela altura do ano em que estamos mais focados nos presentes e nos doces. E é uma altura em que também é preciso fazer uma reflexão profunda do ano que está a findar. O nosso editorial está aqui para isso.

Não escrevemos um editorial com a frequência que devíamos, confesso. Não há necessidade de escrever um editorial diário ou semanal, ou até mensal, por vezes. Mas, há sempre algo que é preciso dizer e vamos deixando para uma oportunidade que parece sempre fugir. Oportunidade essa que tarda mas lá conseguimos sentar-nos para a aproveitar.

Este foi um ano absolutamente caótico, dentro e fora desta indústria dos videojogos. Porque não vivemos apartados da realidade (bom, alguns vivem), os gamers são também afectados por pandemias, guerras e problemas socio-económicos. O mundo está “de pernas para o ar” e não podemos recuperar o último “savegame” para reiniciar esta secção.

Neste Natal, é provável que não tenhamos tanta margem para comprar “aqueles” presentes que tanto queríamos. É também provável que “aquele” luxo que temos todos os anos por esta altura tenha de ser adiado. É um período difícil em que o mundo do gaming parece supérfluo e não pode fazer parte de um orçamento familiar cada vez mais limitado.

Ainda assim, tivemos bons lançamentos neste ano, jogos que nos fazem esquecer por momentos os demais problemas. É sempre assim que imagino os videojogos: escapatórias da realidade. Embora, por vezes, nem para jogar tenhamos cabeça, quando o fazemos, estamos noutro mundo, noutra realidade, longe do tumulto e da preocupação. Só por esse efeito “terapêutico”, já vale a pena jogar um pouco.

Prémios WASD – Os melhores de 2022

Este foi um ano negativo para os videojogos, mesmo assim. Tivemos tantos adiamentos e cancelamentos que parecia uma “moda” mandar jogos para 2023. A tendência de agregar estúdios das mega-corporações está a criar monopólios gigantescos que inibem a independência da produção de jogos. E é claro que as polémicas, os processos, os protestos e as acusações criam um mal-estar geral que não devia pertencer a esta indústria.

No WASD, cá andámos na nossa humilde caminhada pela independência de opinião, pelo rigor das análises e dos artigos de opinião, pelas notícias relevantes e não tendenciosas ou “fantabulásticas”, fugindo aos rumores sem fundamento, tentando criar o mesmíssimo espaço privilegiado que temos desde há 12 anos.

Sim, comemorámos 12 anos de WASD em 2022. Digo-vos, sem surpresas, que não é nada fácil rumar neste “mar” incerto. Não somos um franchisado internacional, não temos fins lucrativos, não estamos apoiados por alguma empresa ou organização nos bastidores. Somos nós e só nós. Gamers, como vocês, a falar do que mais gostamos e a tentar dar-vos o mesmo que gostaríamos de receber.

Nunca é demais recordar que o WASD existe por persistência. Tivemos sempre muito apoio de várias frentes, mas também tivemos oposição, por vezes directa. Lutámos sempre para fugir a estereótipos, cansados que estamos dos “tropes” deste mundo dos sites de videojogos. Sim, estamos em falta em algumas áreas, reconheço. Mas, tudo a seu tempo.

WASD comemora 12 anos

Não vamos criar formatos “da moda”, sem que tenhamos um devido planeamento e a devida qualidade no que estamos a fazer. Há muito que queremos criar conteúdo em vídeo, por exemplo, mas fazer algo “em cima do joelho”, sem condições ou com alguém de sotaque estranho a fingir que sabe do que fala, não é, nem nunca foi, algo que desejámos.

Temos algumas coisas preparadas para 2023. Adianto, desde já, que o nosso site vai sofrer uma remodelação. Adoramos o nosso WASD tal como ele é, porque foi um trabalho intenso de optimização e design, com muitas melhorias pelo caminho. Mas, tudo tem um ciclo e está na hora de fazer mudanças de visual e de navegação. Mais novidades no início do ano.

Também estamos a planear algumas novidades no conteúdo, muitas delas são embrionárias e precisam de muito trabalho para serem sequer mencionadas. Se já nos conhecem, sabem que não prometemos coisas abstractas e também não damos passos “maiores que as pernas”. Por outro lado, não queremos, de todo, fazer só “qualquer coisa”.

Estamos muito confiantes para com o nosso futuro, como estamos confiantes no futuros dos videojogos. Este ano vamos ter óptimos jogos a chegar. Estamos ansiosos por Starfield, o novo The Legend of Zelda, Diablo IV, Street Fighter 6, Hogwarts Legacy, Star Wars Jedi: Survivor, Final Fantasy XVI, Redfall, Suicide Squad… enfim, se tudo correr bem e nada disto for adiado, vai ser um ano em grande.

Novidades vindas dos The Game Awards 2022

E lá fora, que o mundo volte a ser um bom lugar, que o bom senso regresse e que os políticos entendam, de uma vez por todas, que este não é um jogo onde ganha quem fizer mais pontos (leia-se “mais dinheiro”). As guerras, os quebra-cabeças, as faltas de recursos, as doenças assustadoras, as catástrofes, os monstros… deviam estar todos nos videojogos, no reino na fantasia e não na realidade.

Desejamos a todos um óptimo Natal, cheio de presentes, preferencialmente com jogos ou hardware para jogar, na companhia das pessoas que mais amam. Desejamos também que o próximo 2023 traga tudo o que mais desejam e que consigam todos os vossos objectivos, grandes ou pequenos. E é claro que contamos sempre com vocês, porque é mesmo para vocês que o WASD existe.

Festas Felizes e um Magnífico 2023.