Apresentação Beyond: Two Souls

1772

Guillaume de Fondaumière, um dos directores da Quantic Dream, deslocou-se até Portugal para apresentar-nos em primeira mão o jogo Beyond: Two Souls. Trata-se de um exclusivo da PlayStation 3 que promete levar os jogos para outro patamar misturando grandes nomes da 7ª arte nesta indústria que continua a surpreender tudo e todos

A apresentação teve lugar no Cinema City em Alvalade, Lisboa, numa verdadeira sala de cinema para mostrar a grande qualidade cinematográfica do jogo!
Guillaume de Fondaumière é o director executivo da QuanticDream (Heavy Rain), falou-nos um pouco do novo jogo, mostrou as novas funcionalidades e respondeu a algumas perguntas feitas em parceria entre o WASD e o Salão de Jogos da Rádio MEO SW.

Beyond: Two Souls conta-nos a história de Jodie Holmes. Interpretada pela actriz Ellen Page, Jodie descobre ainda muito jovem, que tem algo que a acompanha para onde quer que vá. O que é? Não sabemos! Pode ser um espírito, uma alma ou até mesmo um fantasma, mas enquanto não descobrimos, vamos conhecendo a vida de Jodie ao longo do jogo, acompanhando a sua infância e adolescência até se tornar adulta.
No entanto nem tudo é um mar de rosas, Jodie apercebe-se que esta entidade que a acompanha, e que ela chamou de Aiden, tenta sempre defendê-la e ajudá-la em tudo, mesmo se implicar violência!
Num dos segmentos que tivemos oportunidade de assistir, o pai de Jodie levanta-lhe a voz e Aiden entrou logo em acção sem qualquer ordem, a partir daqui começam a acontecer coisas inexplicáveis. Jodie começa a ser vista como um “monstro” pelos pais e chega mesmo a ser abandonada por estes. A dada altura, começa a ser seguida por um especialista, neste caso por Nathan Dawkins, interpretado pelo veterano de cinema Willem Dafoe. Nathan apercebe-se do potencial de Jodie e tenta ajudá-la… Como? Não vamos dizer, para não estragar a surpresa!

Beyond: Two Souls, usa e abusa de motion capture e sendo um jogo com mais de 20 fins diferentes torna-se um bom desafio para os actores gravarem e contracenarem várias cenas que possivelmente nem vais assistir. Guillaume, contou-nos que tinham mais de 53 horas de gravação no total, um número impressionante, tendo em conta que se trata de um jogo!
As escolhas em Beyond, não são tão óbvias como em Heavy Rain, uma simples resposta é capaz de trocar o fim da vossa história. Todo o enredo segue para no fim responder a uma simples pergunta: O que está além (beyond) da vida?

Mas as novidades não ficam por aqui. Guillaume, apresentou pela primeira vez outra forma de jogar sem ser necessário sequer um DualShock!
Para jogadores mais casuais, ou que não estejam muito habituados aos analógicos, podem usar o seu iPhone ou iPad para controlar a Jodie e o Aiden durante o jogo. Tudo foi simplificado para os dispositivos touch, bastando arrastar o dedo para controlar a nossa personagem e tocar para fazer uma acção. O melhor de tudo é que esta funcionalidade serve também para jogar a dois e partilhar assim a experiência com um companheiro de jogo. 

Inicialmente esta aplicação estará apenas disponível para dispositivos iOS (Apple), mas a QuanticDream têm em mente lançar para Android e mais tarde usar a própria Playstation Vita para o mesmo efeito.

Beyond: Two Souls impressionou-nos bastante pelo facto de ser tão cinematográfico. Aliás, todos sabemos que isso é uma marca desta produtora, mas Beyond, como o próprio nome indica, vai mais além! Graficamente posso dizer que a consola foi “esmifrada” ao máximo. Guillaume, explicou na nossa entrevista, que pegaram nas técnicas aprendidas na PlayStation 4 e adaptaram-nas à PlayStation 3! Por isso, esperem um dos melhores, senão o melhor jogo desta plataforma, pelo menos a nível gráfico.

O WASD quer agradecer à Sony Portugal pelo convite deste lançamento e fiquem atentos para a nossa análise no início de Outubro. Até lá não se esqueçam de ler a nossa entrevista a Guillaume.