A Xbox One chegou finalmente a Portugal

2204

Depois de 9 longos meses de espera a Xbox One chegou finalmente ao nosso mercado.
A loja FNAC do Colombo foi a casa escolhida para o lançamento oficial à meia-noite, onde decorreram diversas iniciativas de forma a dar a conhecer todas as novidades da consola. O WASD esteve lá e mostra-vos como foi.

Entre os vários eventos no dia de lançamento organizados pela Microsoft, podiam encontrar uma competição de Forza 5 para levar uma Xbox One para casa e ainda um debate que juntou alguns meios de comunicação para debater alguns aspectos da consola em conjunto com dois estúdios portugueses de produção de videojogos: a Biodroid e a Bica Studios.

Houve ainda a possibilidade de experimentar alguns jogos que só vão chegar às nossas lojas em Novembro, nomeadamente Sunset Overdrive, Forza Horizon 2 e FIFA 15, este último a poucas semanas de atingir as prateleiras. Há ainda outros jogos na forja para tirar partido da Xbox, mas ainda teremos de esperar para os ver ao vivo e a cores, como é o caso de Halo The Master Chief Collection que aguardamos com muita expectativa, previsto para meados de Novembro.

Mas experimentar “demos” não chega, temos de ter jogos na consola para jogar. Porém, na minha opinião, a oferta de jogos (sobretudo exclusivos) não foi a melhor. Num lançamento de uma consola deste calibre, os jogos exclusivos e de terceiros deveriam ser demonstrativos da qualidade da consola. Mas nove meses depois, como podem comprovar pela imagem seguinte, a linha de jogos no lançamento desta segunda fase (não só em Portugal) é, no mínimo, pobre. Alguns jogos de terceiros são, de facto, muito bons, mas longe da novidade. Os exclusivos, esses, são poucos para “puxar” pela Xbox One e tentar alcançar a concorrência. Há alguns pacotes especiais com DLC extra dos melhores jogos, mas gostávamos de ter mais exclusivos para vos falar.

 

No fim, ficámos com a sensação que apesar de ter sido um evento muito bem organizado, não houve grande adesão. É o nosso ponto de vista que o timing é o grande culpado. Nove meses depois do lançamento mundial, em plena época de rentrée escolar e profissional, o orçamento não é o melhor. As lojas FNAC, como anunciámos, estiveram a realizar uma campanha de pré-venda para comprar a consola com prestações de 20€, aliciante para alguns que compareceram à meia-noite para este lançamento, mas não para mais ninguém porque a campanha terminou no dia de lançamento da consola. De resto, o valor do Hardware com ou sem Kinect ou inserida ou não em bundles com jogos excede o da grande rival Playstation 4, numa altura em que a consola da Sony se consolida como líder de mercado.

Infelizmente, este lançamento fica também manchado pela possível avaria que uma vasta maioria de consolas está a sofrer e que já aqui noticiámos. Não é concebível que a Microsoft esteja a desconsiderar tanto o (re)lançamento da sua consola-bandeira com um fraco controlo de qualidade. Não basta a baixa adesão da comunidade gamer neste lançamento, se a consola tem problemas logo no primeiro dia, é uma sentença lida.