Mais infoProdutora: CD Projekt RedEditora: CD ProjektLançamento: 15/10/2019Plataformas: Género:

Após vários meses de espera depois do anúncio, The Witcher 3: Wild Hunt chega finalmente à Nintendo Switch numa Edição Completa, contendo as duas expansões previamente lançadas. Assim, todos os utilizadores da Switch poderão jogar e levar para qualquer lado um dos melhores videojogos de sempre.

Para os que nunca ouviram falar deste marco dos videojogos ou nunca o jogaram noutra plataforma, The Witcher 3: Wild Hunt, analisado por nós em 2015, é um RPG em mundo aberto baseado no fabuloso universo literário de Andrzej Sapkowski. Tal foi o sucesso deste jogo, e de toda a saga, que escrevemos um artigo especial dedicado a estas obras. A história segue Geralt de Rivia, um mercenário responsável por “limpar” o mundo de todo o tipo de criaturas e monstros. Contudo, a sua principal missão aqui é salvar Ciri, a sua antiga aprendiz que está desaparecida e é portadora de poderes únicos capazes de modificar o mundo. Pelo caminho, vamos cruzar-nos com várias personagens marcantes como Vesemir, Yennifer ou Triss. É uma história complexa e muito rica, sendo um verdadeiro deleite para o jogador (re)descobrir as personagens e as suas ligações.

Relativamente às diferenças com as outras versões, esta acaba por ser algo equivalente à Game of the Year Edition no que toca ao conteúdo. Além do jogo completo, temos acesso às duas expansões, Hearts of Stone e Blood and Wine. Ambas são igualmente excelentes e complementam de forma perfeita este fantástico jogo. Além disto, se comprarem a versão física, têm direito a um mapa e compêndio do universo Witcher para entenderem melhor a história até aqui, além de obterem mais detalhes sobre as principais personagens. Estes goodies já eram oferecidos nas outras versões, mantendo a qualidade de serviço que a CD Projekt RED nós tem habituado.

No que toca ao preço do jogo, apesar de ser uma versão com todo o conteúdo que existe e termos divertimento para centenas horas, custa sempre pagar o preço total por um jogo com mais de 4 anos. Ainda assim, o mesmo tem acontecido com outros jogos que chegam no mesmo cenário à Nintendo Switch. E acaba por ser algo que já não é surpreendente. De qualquer das formas, esta é daquelas obras que vale todo o cêntimo despendido.

Graficamente o jogo consegue ser dos mais belos títulos editados na Nintendo Switch. Apesar de correr “apenas” em 540p em modo portátil, o jogo flui muito bem e continua uma maravilhosa experiência visual. É incrível como este gigantesco universo cabe numa consola tão pequena sem nunca sentirmos falta de um ecrã maior. No entanto, caso queiram melhorar um pouco o aspecto visual, podem chegar aos 720p colocando a consola na doca e ligando a um monitor ou televisor de maiores dimensões.

No que toca às mecânicas de jogo, The Witcher 3 apresenta um dos mais gratificantes e intensos sistemas de combate de sempre. Passa-se em tempo real e é um equilíbrio perfeito entre um combate hack and slash. É táctico quanto baste mas também exige pensar antes de agir. A combinação entre ataques de corpo a corpo e o uso dos feitiços é fulcral para o sucesso, especialmente com inimigos mais perigosos. No entanto, nunca se torna aborrecido, mesmo quando enfrentamos adversários mais acessíveis. Nada se perdeu na Switch recorrendo aos joycon, jogando-se de forma perfeitamente convencional e sem modificações na interacção.

Veredicto

The Witcher 3: Wild Hunt – Complete Edtion é, para mim, a melhor versão deste jogo perfeito. É incrível o trabalho que a CD Projekt RED fez aqui, conseguindo adaptar um colosso a nível técnico numa consola portátil e tão limitada em capacidades. Andar com Geralt para todo o lado é um sonho tornado realidade para os fãs da saga, tendo aqui a melhor oportunidade de revisitar este mundo e jogar as expansões, caso estas vos tenham passado ao lado.

Esta análise foi realizada com uma cópia de análise cedida pelo estúdio de produção e/ou representante nacional de relações públicas.