Mais infoProdutora: Team NinjaEditora: NintendoLançamento: 19/07/2019Plataformas: Género: , ,

Depois de 10 anos de espera, a série Marvel Ultimate Alliance regressa em exclusivo para a Nintendo Switch com The Black Order. Com a loucura que tem sido o lançamento de filmes da Marvel, a Team Ninja aproveitou o momento e desenvolveu este A-RPG para todos os amantes de super-heróis.

Quando comprei a minha PSP, o jogo que escolhi para a estrear foi, precisamente, Marvel Ultimate Alliance. Ainda hoje, é um dos meus jogos favoritos e guardo essa experiência com grande nostalgia. O segundo título foi lançado três anos depois e acabou por repetir a fórmula, sem acrescentar nada de novo. Quando soube do lançamento de um terceiro jogo, e que seria exclusivo da Nintendo Switch, a minha atenção pela série voltou a renascer. Em The Black Order, continuamos a ter um Action RPG isométrico com as mesmas mecânicas e características. Contudo, o número de novidades e melhorias é bastante significativo, sendo uma clara evolução na série.

No que toca a narrativa, é algo que já vimos ou lemos várias vezes neste universo. O maquiavélico Thanos e a Black Order, o seu grupo de lacaios composto por vários vilões da Marvel, estão em busca das Infinity Stones para controlar todo o universo. Cabe-nos a nós tentar encontrar as seis pedras antes deles, para o bem de toda a humanidade. Apesar de parecer uma repetição de um filme da Marvel Cinematic Universe, a verdade é que o jogo conta com agradáveis surpresas ao longo da história e não é tão linear como aparenta, homenageando os vários super-heróis e os locais icónicos onde estes habitam. Qualquer fã de Marvel, não ficará nada desiludido.

O que me surpreendeu mais em The Black Order foi a presença do mesmo estilo de jogo dos antecessores mas com um toque actual e renovado. Não só o jogo se encaixa que nem uma luva nas características da Nintendo Switch, como consegue oferecer o que se pede de um jogo deste género: muita diversão, numa verdadeira homenagem a um reconhecido universo e num desafio que agarra desde o primeiro momento. E não são muitos os jogos que conseguem esta proeza.

Contudo, tal como nos títulos anteriores, o grande foco é o combate. Este é simples no que toca aos controlos e habilidades mas é a sua lógica de combinação entre os membros da equipa que define o sucesso de cada encontro. Existe uma grande variedade de combos que aplicam grandes quantidades de dano, sendo extremamente úteis contra os bosses, onde poderão encontrar alguns duelos mais desafiantes se jogarem na dificuldade Mighty.

Ao nosso dispor, temos um verdadeiro “banquete” de super-heróis. Ao todo são 36 personagens dos mais variados universos da Marvel. Uma das funcionalidades mais interessantes do jogo é termos a possibilidade de formar equipas tão estrambólicas como Wolverine, Doctor Strange, Star Lord ou Magneto, por exemplo. Ou Hulk, Ghost Rider, Venom e Thor. As combinações são imensas e encaixam-se no perfil de qualquer jogador, até porque cada personagem tem um estilo de combate próprio e a escolha certa e equilibrada das personagens pode definir o sucesso de determinado combate.

Ao longo do jogo, as personagens vão ganhando experiência para subir de nível, melhorando os seus atributos e dando a possibilidade de descobrir novos ataques e habilidades. E para diversificar mais a experiência, podemos ainda adicionar mais jogadores à nossa equipa através do modo cooperativo até quatro jogadores, a nível local ou online. Esta função torna o combate ligeiramente mais simples pois podemos combinar alguns ataques com os nossos amigos. Contudo, esta opção limita-nos no decorrer do combate, pois poderemos ficar presos a uma só personagem até encontramos o próximo ponto em que podemos trocar.

A nível técnico, o jogo comporta-se muito bem. Tem um grafismo competente, mesmo tendo em conta as limitações da Switch, com um bom nível de detalhe no que toca a recriação das personagens e dos locais mais conhecidos do universo Marvel. As vozes são igualmente boas e tornam a experiência ainda mais gratificante. Quer no modo portátil, quer no modo docked, não senti nenhuma falha de processamento ou existência de bugs.

Veredicto

Marvel Ultimate Alliance 3 é exactamente o que se pode esperar de uma sequela. É um dos melhores jogos de sempre da Marvel e uma experiência maravilhosa na Nintendo Switch, especialmente no modo portátil. A série continua a surpreender e a fazer as delícias a todos os fãs da Marvel. Revelou-se um grande Action RPG, muito dinâmico e não muito técnico, focando-se mais na acção frenética. Só tenho pena que a campanha tenha sido um pouco curta.

Esta análise foi realizada com uma cópia de análise cedida pelo estúdio de produção e/ou representante nacional de relações públicas.