Steam Play permite que jogos de Windows funcionem em Linux

200

O Steam faz com que o Linux seja mais “jogável”.

Sim, leram bem. Parece que a Valve continua a trabalhar afincadamente na compatibilidade com o sistema Linux. A sua mais recente inovação permite que os jogos que foram criados em Windows funcionem também em Linux. Um feito!

O Steam Play foi apresentado em 2010 e permitia a quem comprasse jogos tivesse direito a todas as suas versões mesmo sem possuir o sistema em questão. No fundo, bastava comprar o jogo, por exemplo para PC e tínhamos também direito a descarregar o mesmo título nas versões Mac e Linux, caso o jogo tivesse essa versão.

Esta funcionalidade foi muito bem vinda na altura e agora tem uma evolução muito bem vinda e que vai, com certeza, agradar a muitos. É que, agora, os possuidores de sistemas Linux também já podem jogar os jogos que foram criados apenas para o sistema Windows, sem precisar de software adicional ou alguma conversão.

Por detrás desta funcionalidade, está o popular emulador Wine. Este lendário software já existe há muitos anos e tem vindo a ser melhorado com a ajuda da comunidade, pelo facto de ser OpenSource e qualquer pessoa poder contribuir para o seu desenvolvimento. A própria Valve refere-se à sua versão modificada de Wine com o nome Proton, uma vez que está alterada para funcionar directamente no Steam, sem necessidade de software adicional.

Este emulador recorre também a um outro chamado de Vulcan. Trata-se de um software que permite emular DirectX 11 e DirectX 12 em sistemas onde não existe compatibilidade com esses API, ou seja, fora de sistemas da propriedade da Microsoft. Com o auxílio deste software, os jogos têm uma melhor performance e visual, mas também uma melhor compatibilidade com jogos e com o hardware (placas gráficas).

Se procuram uma explicação mais detalhada ou mais técnica destas tecnologias e dos emuladores em questão, podem ler o anuncio oficial no fórum da Valve.

Os outros benefícios desta nova funcionalidade do Steam é o suporte para jogar em ecrã inteiro, melhor suporte para comandos e uma melhor utilização do processador em tarefas que requerem vários núcleos. Neste momento em que o Steam Play está em fase Beta, a Valve está a testar todo o seu catálogo de jogo. Contudo, já é possível testar uma boa quantidade de jogos Windows emulados em Linux. Entre eles estão:

  • Beat Saber
  • Bejeweled 2 Deluxe
  • Doki Doki Literature Club!
  • DOOM
  • DOOM II: Hell on Earth
  • DOOM VFR
  • Fallout Shelter
  • FATE
  • FINAL FANTASY VI
  • Geometry Dash
  • Google Earth VR
  • Into The Breach
  • Magic: The Gathering – Duels of the Planeswalkers 2012
  • Magic: The Gathering – Duels of the Planeswalkers 2013
  • Mount & Blade
  • Mount & Blade: With Fire & Sword
  • NieR: Automata
  • PAYDAY: The Heist
  • QUAKE
  • S.T.A.L.K.E.R.: Shadow of Chernobyl
  • Star Wars: Battlefront 2
  • Tekken 7
  • The Last Remnant
  • Tropico 4
  • Ultimate Doom
  • Warhammer® 40,000: Dawn of War® – Dark Crusade
  • Warhammer® 40,000: Dawn of War® – Soulstorm

Estes jogos têm agora uma pequena notificação no Steam, que indica aos utilizadores que podem também jogar em Linux. Se tudo correr bem com este programa, a oferta continuará a crescer enquanto a Valve vai testando os seus jogos.

Até lá, qualquer utilizador pode, por sua conta e risco, experimentar qualquer jogo do Steam, mesmo fora desta lista. Para isso, basta ligar uma opção para esse efeito nas definições do Steam. Contudo, é preciso ter atenção que podem existir muitos erros, crashes e, quem sabe, perda de saves.

Todo este esforço da Valve é uma enorme evolução para o gaming em Linux. É que este sistema operativo, apesar de trazer muitos outros benefícios, normalmente não é visto como o sitio ideal para jogar. Falta-nos saber se a versão de MacOS também será abrangida por esta funcionalidade, uma vez que ambos os sistemas partilham a mesma base em UNIX. Contudo, dadas outras questões mais “comerciais” talvez não seja assim tão fácil.