Starbreeze em risco depois de The Walking Dead

110

O jogo não teve a recepção esperada e a editora ressente-se.

Para quem não sabe, a Sueca Starbreeze é a editora da Overkill Software. Com jogos tão populares como a série PayDay ou Dead by Daylight, seria difícil concluir que a empresa estivesse em maus lençóis. Só que The Walking Dead foi lançado entretanto…

Apesar de termos antecipado bastante o jogo, ficámos algo desapontados com The Walking Dead. Na nossa análise, dissemos que “Tem alguns pormenores positivos tirados dessa série (Payday), mas também transporta outros bem mais negativos. Depois, tem demasiados problemas técnicos à mistura.” E parece que não fomos os únicos com esta opinião.

Em consequência de uma recepção menos positiva e de vendas igualmente abaixo do esperado, a editora StarBreeze anunciou que estava a braços com uma reconstituição administrativa. Este processo previsto na lei Sueca, permite que empresas em dificuldades se possam reestruturar, enquanto fazem uma preciosa pausa das suas obrigações financeiras.

Nesta fase, segundo o comunicado da editora, a empresa irá “negociar uma solução financeira a longo prazo e implementar mudanças na organização e operações”. A primeira alteração visível é a troca de CEO da Starbreeze, saindo Bo Andersson do cargo, além de outras alterações da administração.

Aparentemente, The Walking Dead foi mesmo um fracasso de vendas, tendo até recebido um desconto de 50% do seu preço base, poucas semanas após o lançamento. Mesmo assim, não conseguiu vender o necessário para justificar o elevado investimento. Resta à Starbreeze e à Overkill que os próximos grandes títulos em produção, Payday 3 e System Shock 3, atinjam os patamares de qualidade que recuperem a devida receita.