Hell Let Loose pretende mostrar a Segunda Guerra Mundial como nunca antes

201

Batalhas até 100 jogadores com infantaria, veículos e estratégia, em mapas detalhados e fiéis à realidade.

A tradução directa de Hell Let Loose na nossa língua é “Inferno à solta”. E parece ser mesmo isso que a produtora Black Matter pretende. O caos controlado de realistas batalhas da Segunda Guerra Mundial ainda é só um projecto, mas já promete.

De todos os jogos na Segunda Guerra Mundial, mesmo com Call of Duty: WW2 à mistura como o principal causador deste novo hype, este parece ser o projecto mais ambicioso de todos. Hell Let Loose também irá trazer um shooter, mas com uma componente de realismo mais profunda.

A produção explica que este jogo pretende trazer elementos estratégicos ao combate, não apenas limitando os jogadores a dar tiros. O campo de batalha pretende ser dinâmico com captura de sectores, gestão de recursos e outros elementos. Pena que o trailer, apesar de visualmente fantástico, não mostre pouco dessa acção:

Segundo o site oficial, “nunca jogaram na Segunda Guerra Mundial da forma pretendida”. Este será um jogo de acção na primeira pessoa, baseado em pelotões e muita acção combinada de veículos num ambiente de “simulação de guerra”. A equipa explica que se inspirou em jogos como Red Orchestra 2 ou no famoso mod Project Reality para Battlefield 2, embora com um foco maior no realismo.

O plano é que as sessões online suportem até 100 jogadores, entre infantaria, tanques, artilharia e outros meios. Os combates terão lugar em diversas vilas no norte de França, incluindo a cidade de St. Marie du Mont, num mapa à escala 1:1 com quatro quilómetros quadrados. Este mapa foi recriado recorrendo a informação de arquivo da época. No arranque, estarão frente-a-frente as forças Nazis da OKW e o exército Norte Americano, contudo há planos para juntar os Britânicos, Soviéticos e até Japoneses em futuras actualizações.

 

Hell Let Loose terá um suporte a longo prazo “entre três a cinco anos”. Será um exclusivo para PC e tem lançamento previsto para algures durante 2018.