Há outro tipo de pirataria em Sea of Thieves

599

Ironicamente, a plataforma UWP da Microsoft era descrita como “à prova de hackers”…

Não bastam as pilhagens no mundo virtual de pirataria de Sea of Thieves. Há outro tipo de falcatruas a serem perpetradas no jogo, por outro tipo de piratas. Os batoteiros já estão a estragar o jogo, usando os meios menos honestos para ganhar loot e batalhas.

É incompreensível que isto aconteça, sabendo que o jogo nem sequer tem nenhuma vantagem assinalável por usar batotas, a não ser ganhar loot mais depressa sem qualquer finalidade concreta. Essa falta de “end game” sólido foi, aliás, uma das questões que assinalámos na nossa análise. Contudo, não há limite para os hackers, pelos vistos.

A vantagem que estes batoteiros podem ter é nos encontros com outros jogadores, uma vez que dá auto-aim às armas de fogo e permite ver atrás de paredes. Mas também há hacks para ver onde estão cofres escondidos debaixo do chão, o que pode literalmente estragar a experiência por completo, como podem ver nesta imagem.

De acordo com o site Windows Central, os batoteiros estão a usar diversos programas para este fim, conseguindo, de alguma forma, ultrapassar os mecanismos de protecção da UWP (Universal Windows Platform), a tal que a Microsoft alega ser “anti-batota“… não parece…

E, embora os actuais hacks sejam exclusivos da versão PC, os possíveis problemas podem não ficar apenas nesta plataforma. É óbvio que também afectam a consola Xbox One, sendo um jogo “Xbox Play Anywhere”, com conectividade e jogabilidade inter-plataformas.

Há um ditado em bom Português que diz que “ladrão que rouba ladrão, tem 100 anos de perdão”. Mas, neste caso, não se pode aplicar, propriamente…