Fim de semana atribulado para Call of Duty WWII

124

A produção corrigiu alguns erros com uma actualização mas os problemas continuaram.

A primeira grande actualização para Call of Duty WWII foi lançada na passada sexta feira. Visava corrigir alguns erros, trazer uma série de balanceamentos e outras optimizações. Acabou, contigo por trazer inúmeros problemas de ligação e serviços intermitentes.

Quem ontem ao final do dia (hora de Lisboa) tentou jogar online (competitivo ou cooperativo “Zombies”) na PlayStation 4 deve ter visto o quadro acima. Se é que conseguia sequer ligar-se aos servidores de matchmaking online do jogo. As reclamações e os relatos chegaram rapidamente às redes sociais e fóruns de suporte da Activision. Contudo, desde sexta feira que os serviços não estavam na sua performance óptima, tanto na PS4 como em outras plataformas.

Acontece que nesse dia foi lançada uma actualização que trouxe uma nova versão do jogo. Entre outras novidades, a habilidade Espionage foi revista por reduzir o tempo da marcação dos inimigos, armas como a FG42, BAR e STG44 foram reduzidas na sua efectividade e a Bren e a Walther Toggle Action receberam um aumento de dano. Além disso, diversos erros de perda de nível, questões de ecrãs de carregamento e de conectividade foram abordados. E é aqui que surgiram os problemas logo na sexta-feira.

Aparentemente, os problemas surgiram na implementação dos servidores dedicados, algo que apontámos na nossa análise como sendo um dos problemas inerentes do jogo. Infelizmente, os problemas levaram a que a Sledgehammer tivesse de reverter novamente para a opção Peer to Peer (P2P) até que conseguisse resolver os problemas.

Apesar de ser possível jogar com o estado temporário de volta ao nefasto P2P, a jogabilidade foi logicamente afectada. E no final da tarde de Domingo, a PS4 perdeu mesmo por completo a conectividade online. Durante a madrugada de hoje, a produção anunciou no seu blogue estar ainda a trabalhar para resolver todos os problemas conhecidos. Os jogadores, de um modo geral, puderam voltar a jogo, mas nem todos conseguiram, mesmo que durante esta manhã um hotfix tenha sido lançado.

Um outro erro recorrente é o jogador ser desligado com esta informação após uma partida.

Quanto à implementação dos servidores dedicados, já agora, estes foram testados durante este fim de semana apenas em território dos EUA e deverão chegar em breve às consolas. E é uma boa notícia, realmente. Reiteramos a nossa posição explicada na nossa análise, dizendo que “O P2P tem de desaparecer destes títulos”. São demasiadas as situações frustrantes em jogo a justificar esta nossa posição.

Os servidores dedicados não fazem milagres com relação à performance das ligações online. Contudo, minimizam muitas situações de jogadores com ping mais elevado que tiram partido das ligações P2P de hosts mais rápidos, prejudicando os demais. Servidores dedicados, preferencialmente com bloqueio de região são uma solução mais justa para todos. Se estas questões são resultado de um esforço da produção em criar melhores condições de jogo, é por uma boa causa.