QualiA Turtle Beach é uma das marcas mais reconhecidas quando se trata de auscultadores para gaming. Existe uma vasta linha modelos que abrangem vários designs e preços. O Ear Force Stealth 450 que vamos analisar hoje é, muito provavelmente, o modelo de auscultadores com melhor relação entre preço e qualidade. 

A fabricante Americana continua a apostar em produtos com uma qualidade acima da média mas com um preço mais acessível que a concorrência. Numa rápida pesquisa, podemos constatar que, na gama dos auscultadores com Surround e sem fios, a maioria tem um preço elevado, chegando a ser superior a 150€. Contudo, o modelo da Turtle Beach, que falamos hoje, tem todas estas funcionalidades e fica-se pelos 100€ de preço recomendado. Mesmo sem ter falado ainda da sua performance, acredito que já tenha despertado a vossa atenção para ler a nossa análise.

Em termos de design, este modelo é um bom exemplo de como a Turtle Beach está a tornar os seus produtos mais discretos. Deixa de parte as cores vivas e as luzes cintilantes para dar lugar ao preto mate com alguns pormenores a vermelho. Quando são colocados, não são demasiado grandes, mas conseguem cobrir as orelhas sem problemas. O nome “Stealth” (Furtivo) não poderia assentar-lhe melhor.

Sobre o conforto, fazem uma certa pressão na zona das orelhas. Não chega a aleijar devidos as várias almofadas presentes, mas causa algum incómodo no início, principalmente quando são usados em conjunto com óculos. Talvez porque ainda são novos, é bem possível que assentem melhor com o uso. Os auscultadores estão revestidos com um tecido perfurado para evitar que as orelhas aqueçam demasiado, mas em contrapartida o som não fica tão contido como seria de esperar. E ainda falando do isolamento, com o volume um pouco abaixo dos 50%, o som também já é perceptível para quem vos rodeia.

Curiosamente, apesar de serem bastante leves não significa que a Turtle Beach tenha sacrificado a longevidade de utilização com baterias menores ou menos eficientes. O fabricante indica que este modelo tem uma autonomia de 15 horas e eu consegui utilizar o Stealth 450 por mais duas, o que por si é bastante surpreendente. Quando fica sem carga, são carregados através de um cabo micro USB e o carregamento só dura três horas. Se precisarem, podem continuar a usar os auscultadores sem qualquer problema durante o carregamento. Do lado esquerdo encontrarão, além dessa ligação USB, uma entrada Jack de 3,5mm e um microfone destacável, que significa que o podem retirar se não o usarem.

Na sua utilização normal sem fios, vai necessitar do receptor USB (incluído) para essa funcionalidade. Contudo, também há a possibilidade de ligá-lo por cabo a outros dispositivos que tenham uma entrada Jack 3.5mm, como os comandos das consolas ou até um telemóvel. Mas, existe um senão. Quando usado com este cabo não há possibilidade de controlar faixas de música nem usar o microfone embutido. Como tal, não poderão usar os auscultadores para chamadas ou para um conversação online. Tudo o que poderão fazer é ouvir música em estéreo. Felizmente existem alguns perfis que podem usar para melhor a experiência como o Bass Boost, Treble Boost e Vocal Boost.

Sendo auscultadores sem fios, é de esperar que os controlos estejam presentes no próprio periférico e neste caso foram muito bem colocados na parte inferior do auscultador direito. Aqui, existem dois potenciómetros que controlam, independentemente, o volume do microfone e da saída de som. Existe um botão para colocar em mute e um botão que troca os diferentes perfis, sempre com um aviso sonoro e o símbolo da Turtle Beach do lado direito é onde podem ligar e desligar os auscultadores. Por fim, ambos os auscultadores têm uma discreta luz branca quando estão ligados.

A qualidade do microfone, apesar de não ter cancelamento de ruído, é bastante aceitável e não têm qualquer interferência que fosse detectável na captação ou na reprodução da voz gravada. Mas, nada melhor que ouvir o Alexandre Carvalho a dar a sua opinião sobre este microfone numa gravação feita com o microfone destes auscultadores. Notem a dica sobre a maleabilidade deste microfone que pode causar uma indesejável deslocação do mesmo.

Em termos de performance, as colunas de 50mm de diâmetro fornecem um som bastante agradável com os agudos cristalinos e com os graves bastante fortes, sobretudo com os perfis dedicados ao Bass ligados. Mesmo elevando o seu volume ao máximo, as colunas parecem não distorcer o som ou causar ruídos parasitas. E isto é muito importante para destacar a qualidade geral da sua arquitectura. Normalmente, ruídos de plásticos a vibrar ou distorção do som faz qualquer comprador arrepender-se com auscultadores mais baratos.

No que toca aos tais três perfis para equalização de som, contem com um perfil específico para jogos, outro para filmes e claro, um dedicado à música. Podem alternar entre estas opções com um botão específico para o efeito que já mencionei. Isto é uma excelente opção para não terem de ir sempre ao software do PC para trocar, ou quando os usam num disposibitivo sem acesso a software de controlo, com uma consola ou dispositivo móvel. Também já mencionei que podem facilmente comutar entre o emulador Surround ou o simples modo estéreo, igualmente prático se necessidade de software adicional.

Com os controladores instalados no Windows, podem ligar um enigmático modo chamado Superhuman Hearing. Em conjunto com o descodificador DTS, este modo melhora o áudio em alguns detalhes como passos, veículos ao longe ou até a recarregar as armas. Não sei bem qual será realmente a tecnologia por trás deste modo, mas dá a entender que os sons mais baixos ganham um pequeno boost para se ouvirem melhor. Será, sem dúvida, algo derivado do seu robusto misturador Surround e a sua efectividade deverá variar entre jogos ou outras experiências.

Em termos de alcance na sua utilização wireless, consegui ter uma boa qualidade de som até uns 10 metros de distância. Claro que esta distância varia consoante os obstáculos que encontre, mas, acima desta distância o som começou a falhar. A Turtle Beach indica ainda que existe um automatismo nas transmissão que muda de frequência caso encontre alguma interferência de outro sinal. Não é que seja muito normal com as novas tecnologias, mas não é inédito que os sinais sejam interrompidos ou cortados com outros dispositivos nas mesmas gamas de frequência. Realmente, nunca tive qualquer tipo de interferências notórias, mesmo com colegas a testar auscultadores de outras marcas no mesmo espaço.

Veredicto

Se desejam auscultadores eficazes e em conta para usarem no vosso PC, não procurem mais. Os Turtle Beach Ear Force Stealth 450 impressionaram-me graças ao seu equilíbrio entre preço e qualidade. Até ao momento, não existiam muitos auscultadores wireless e com Surround 7.1 a este preço. Os pontos que menos gostei não impedem destes ser óptimos auscultadores. Irão encontrar aqui um modelo com qualidade acima da média, uma boa autonomia, bom alcance sem fios e tudo isto com um raro design discreto, num mundo de auscultadores garridos e cheios de LEDs coloridos.