A Razer continua com a sua aposta forte no mundo das consolas. Depois de nos trazer comandos de elite e a possibilidade de usar rato e teclado na Xbox One, temos agora os Razer Tresher, auscultadores sem fios para usar na PlayStation 4 e Xbox One.

Com tantas marcas a fabricar auscultadores no mercado, cada uma a insinuar que é a melhor marca com os melhores produtos, é complicado concluir que marca X ou produto Y é, de facto, o melhor. O mais importante nestes produtos é a ergonomia e qualidade do som, não há dúvida. Ou temos auscultadores com óptimo som, mas são desconfortáveis ou o contrário. Estes novos Thresher podem ser a resposta para todos os que procuram o melhor destes dois mundos. Mas, no “triângulo” das opções, falta ainda um vértice, o preço. E todos sabemos que a Razer fabrica produtos de calibre Premium.

O modelo que recebemos aqui no WASD é para uso específico na PlayStation 4. No entanto, há também um para usar na Xbox One. A diferença está somente na cor dos elementos decorativos, na PS4 a azul, na XB1 a verde. O que falaremos a seguir, mesmo que seja específico para a PS4, também se aplica à para a Xbox One. Ambos partilham as mesmas especificações e também são compatíveis com PC ou qualquer outro dispositivo que possua uma tomada “Jack” 3,5mm. Notem apenas que, nesta última opção, não é possível usar os mesmos sem fios, obviamente.

Em termos de aspecto, este modelo é muito semelhante à já conhecida linha Thresher, auscultadores que já aqui analisamos no ano passado. Mantém a sua banda superior extensível e dois aros em metal para oferecer maior resistência. O peso continua a rondar os 400g que, na minha opinião, é o ideal para não incomodar em longas sessões de jogos. Infelizmente, ainda não têm a conhecida iluminação Chroma, apenas umas bandas coloridas para condizer com a cor da vossa consola.

Os earcups têm no interior uma espuma bastante confortável. Têm um diâmetro maior do que se encontra nos modelos Kraken com o principal objectivo de “tapar” toda a periferia da orelha. Ao mesmo tempo, também ajuda a isolar o ruído exterior e cria uma sonoridade única. Numa nota menos positiva, o primeiro modelo Thresher que analisámos, tinha um pequeno recorte no interior dos earcups para os jogadores que usam óculos, infelizmente este modelo não o tem. Foi um pormenor que me impressionou bastante na altura e fiquei um pouco desiludido quando descobri que este modelo não o tinha. Mesmo assim, não significa que sejam desconfortáveis para quem usa óculos.

A ligação à PlayStation 4 é feita com um emissor (dongle) específico, que fica responsável pela transmissão sem fios através de uma frequência de 2,4 GHz. Em ambos os earcups, existem pequenos botões que ficam encarregues de controlar o volume, ligar e desligar os auscultadores e, claro, um tomada micro USB para os carregar. Este carregamento é feito em poucas horas e oferecem uma incrível autonomia de 16 horas. No lado esquerdo, encontram microfone que tem um braço retráctil e maleável, além de um botão de controlo. Na ponta deste micro, existe uma pequena luz vermelha para indicar se está em mute.

Uma outra característica que gosto bastante neste modelo Tresher, algo que partilha com o modelo Razer Man ‘O War, é a possibilidade de rodar os earcups. Isto é particularmente importante para quando precisamos repousar os auscultadores no pescoço. Desta forma os earcups ficam bem colocados no peito, não magoando ou incomodando a cara. Dão um conforto extra, mesmo quando não estão a ser usados.

Agora, a parte importante: a qualidade do som. Devo dizer que, mesmo sendo estéreo, a percepção da direcção dos sons até é bastante definida. Em jogos multi-jogador online em que precisamos de ouvir todos os passos e perceber a direcção de cada adversário, este modelo não decepcionou. Todos os sons foram reproduzidos de forma clara, com graves e agudos na frequência certa e sem falhas, obtendo uma boa divisão dos dois canais.

Numa nota curiosa para quem os usar no PC, podem mesmo adquirir o software Surround Pro (14,99€) através do Razer Synapse para emular som multi-direccional. Como devem calcular, esta opção não é tão interessante como usar uns auscultadores de surround nativo. Mesmo assim, apesar de o usarmos em outros auscultadores, neste modelo funcionou de forma impecável, dando-lhe uma maior amplitude direccional. Afinal, é um software da mesma empresa e é usado para este fim.

Veredicto

Não há como negar que este Razer Thresher é um modelo muito interessante. Pelo seu preço anunciado de 130€, não se tornam incrivelmente caros, sendo até bastante em conta se compararmos com outras soluções wireless para usar na PS4 ou XB1. Em termos do que mais importa, o som e o conforto, os Tresher recebem uma nota positiva, mesmo sabendo que só reproduzem som em estéreo. Alie-se a isto uma autonomia invejável, conforto na utilização em vastas horas, um microfone incorporado, facilidade de utilização e a personalização colorida de acordo com a nossa consola, torna-se uma excelente opção. O que é “música para os nossos ouvidos”.