Gostámos muito da revelação de Hitman 2 há uns dias. De facto, o jogo anterior foi um excelente reboot da série. Contudo, aparentemente o careca mais letal de sempre tinha pouca aptidão para o gatilho. A Io Interactive resolve isso com Sniper Assassin.

Todos os que não perderam tempo e já pré-encomendaram o jogo, receberam uma bela recompensa. Trata-se de um curto capítulo, na verdade uma missão de apenas 15 minutos, que permite testar um novo modo de jogo a chegar com Hitman 2. Se este título for tão bom como o primeiro, a pré-encomenda até por ser um acto sensato. E se nos dão algo exclusivo para experimentar em troca, ainda melhor. Tivemos acesso exclusivo a este modo de jogo e, embora não possamos antever o título por completo, vamos falar da nossa experiência com Sniper Assassin.

Trata-se de um modo de jogo que irá figurar no próximo Hitman 2 anunciado para Novembro deste ano. Nele, deixamos as excelentes mecânicas de assassinato furtivo e pegamos numa espingarda de longo alcance para darmos largas à nossa perícia com tiro furtivo. Contudo, esta não é apenas uma versão muito própria de algum “First Person Shooter”. É, na verdade, um jogo de estratégia com um puzzle gigante para ser resolvido, uma bala de cada vez. Infelizmente, não nos é possível infiltrar alguma festa vestidos com algum disfarce, envenenar pratos de sushi ou deixar cair candelabros em cima de alguém. Aqui, o Agente 47 é muito mais directo na sua abordagem à missão.

Em algumas missões do primeiro jogo, era mesmo possível usar uma espingarda de longo alcance para fazer tiro de sniper. Contudo, na vasta maioria dos casos, essa abordagem directa, ou era demasiado sonora ou dava-nos demasiada exposição a retaliações, além do caos gerado por um tiro não nos favorecer muito. Havia também mais recompensa por sermos discretos, por isso, muito raramente usámos a espingarda de sniper. Mas, assassino que se preze tem de fazer uma ou outra missão com esta famosa “ferramenta de trabalho”.

Em Sniper Assassin não precisamos esconder a espingarda nalgum cacifo, nem sequer precisamos infiltrar-nos num mapa complexo ou procurar algum ponto alto. A missão é simples: Já estamos no topo de uma escarpa, de espingarda em punho e com a melhor perspectiva possível sobre uma enorme mansão. Temos de atingir 3 alvos distintos e todos os seus guardas espalhados em pontos estratégicos. A ideia é sermos discretos o mais possível sem alertar os inocentes convidados. A espingarda é suprimida, por isso, até nem faz grande ruído. A questão é que os tiros terão de ser certeiros e os corpos não podem ser descobertos.

Para isso, temos de temporizar cada disparo de forma a eliminar cada alvo de forma a que o corpo caia nalgum local escondido, como um lago, um arbusto e até um recanto. Não se preocupem porque cada tiro perfeito faz a vítima saltar para trás e assim cair onde queremos. Bom, mais ou menos. É inevitável que algum dos corpos seja visto e isso irá despoletar um alerta. Se isso acontecer, têm poucos segundos para eliminar quem viu o corpo ou o alarme geral faz com que os sobreviventes comecem a tentar fugir. Isso tornará toda a acção ainda mais complicada com todos os alvos em movimento.

A mecânica de tiro é francamente simples. Usamos a tecla de instinto de assassino para identificar alvos (principais a vermelho, secundários a amarelo). Depois usamos a mira para alvejar. Premindo o gatilho esquerdo (L2 ou LT), levamos o óculo da mira ao olho e premindo o gatilho direito (R2 ou RT) levemente permite suster a respiração e estabilizar a imagem (confesso que não gostei muito desta mecânica, preferia usar um outro botão para suster a respiração). Depois é só apertar mais o gatilho direito até a bala disparar. Não é preciso compensar gravidade ou vento, mas é preciso esperar que a bala lá chegue, o que pode demorar preciosos segundos dada a distância.

Convém eliminar elementos isolados, sobretudo os guardas com binóculos que nos podem detectar mais facilmente. Temos de delinear uma estratégia para os eliminar numa ordem concreta o mais rapidamente possível, mantendo a tal descrição. É que o relógio está a contar. Trata-se de um casamento da filha de um dos três criminosos. E quando a cerimónia terminar e algum dos alvos sobreviveu, a missão é abortada. Os guardas estão sempre em movimento, com o hábito de nunca estar quietos à espera de receber chumbo. E, depois, alertam para tudo o que suspeitem, seja um barulho estranho, seja um corpo caído.

Em termos de longevidade, não posso dizer que haja muito para fazer numa missão de apenas 15 minutos. Há alguns upgrades e melhorias para desbloquear por cumprir objectivos específicos, o que nos convida a jogar novamente umas quantas vezes. E também podem jogar com um amigo em modo cooperativo online. Infelizmente, não consegui jogar nesta modalidade porque ninguém na minha lista de amigos tinha também esta demonstração. O que é pena. A coordenação de tiro teria facilitado imenso em algumas fases, por exemplo a eliminar um alvo e o seu guarda-costas em simultâneo. O potencial é enorme.

Como demonstração de potencial, Sniper Assassin também brilha no campo técnico. Não temos grande hipóteses de ver seja o que for em pormenor, estando tão longe da mansão. Mas, ao fazer zoom com a mira, vemos que mantém o detalhe de elementos que nos é familiar do jogo anterior, como o seu aspecto polido e visualmente cumpridor. As animações e físicas são igualmente realistas, mesmo que as nossas balas sejam, por vezes, algo “mágicas”. Não é o jogo final, obviamente, é só uma porção muito pequena de um jogo bem maior, mas o que nos dá a prever, promete.

Hitman 2 parece vir a ser uma boa sequela com tudo o que o título de 2016 nos trouxe, mas maior e com este novo modo de jogo a tornar-se uma “cereja no topo do bolo”.  Sniper Assassin é muito mais que “tiro ao boneco”, oferecendo um desafio único. Esta deverá ser uma das novidades onde passarei mais tempo a jogar, além da restante acção que, espero, repita o que o primeiro jogo nos trouxe de forma tão espectacular. Se ainda não o pré-encomendaram, saibam que é uma excelente recompensa pela vossa fidelidade. Mesmo que seja curta, é uma boa demonstração do que aí vem.

Hitman 2 será lançado a 13 de Novembro deste ano na PlayStation 4, Xbox One (contendo melhorias na PS4 Pro e Xbox One X) e também no PC.