Reportagem – Prémios PlayStation 2018

431

50 candidaturas. Apenas 10 passaram à final e só um teve o que foi preciso para vencer.

A convite da PlayStation fomos até ao Teatro Thalia em Lisboa, para a Terceira Edição dos Prémios PlayStation. Foram eleitos os melhores jogos nacionais independentes em várias categorias, incluindo o jogo votado pela imprensa nacional e o Melhor Jogo de 2018 que receberá uma grande ajuda da PlayStation para ser lançado no mercado. 

A cerimónia foi apresentada pelo comediante Luís Franco Bastos, com a energia e o humor que já nos habitou, onde nem sequer não faltou a sua famosa interpretação de Cristiano Ronaldo. Luís manteve sempre a boa disposição ao longo da cerimónia, passando pela apresentação dos vencedores das categorias e prova.

Shahid Ahmad, mentor dos PlayStation Talents, arrancou a entrega de prémios para o prémio para Melhor Arte que foi entregue à Insidious Games com o seu Obscuria. Logo de seguida, João Lopes, o PR Manager da PlayStation anunciou o grande vencedor do Prémio Imprensa que foi entregue a Out of Line da Duckling Studios. 

O prémio para Melhor Jogo Infantil foi apresentado pela Dra. Maria João Andrade, presidente da Grinding Mind. Uma associação para a Promoção de Vivência Saudável da Actividade de videojogos, e foi entregue a Apex Arena, da produtora Cake Collective. O administrador do AICEP (Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal), João Dias, subiu ao palco para anunciar o vencedor do prémio para o Jogo mais Inovador, que foi entregue a Iterations da produtora Those Kids.

Toda a equipa da Fun Punch, vencedora da primeira edição dos Prémios PlayStation, apresentou o prémio para o jogo com Melhor Utilização das Plataformas PlayStation, que foi para Rise of Denial da Noble Quad. Numa nota curiosa, acabámos por ficar sem saber de que forma este jogo fez “a melhor utilização” das ditas plataformas. Mas, adiante.

Antes do grande prémio, o coordenador da Federação Portuguesa de Futebol, subiu ao palco e aproveitou a oportunidade para dizer que a FPF está empenhada em investir nos eSports nos próximos anos. Aproveitando a deixa, apresentou o prémio para o Melhor Jogo de Competição Online que foi para Haver Shock do estúdio Can Play.

Por fim, o momento mais esperado do evento, o Melhor Jogo de 2017 foi apresentado por Liliana Laporte, a Directora Geral da Sony Computer Entertainment Iberia e por Jorge Huguet, Director de Marketing da PlayStation Iberia que chamaram ao palco, mais uma vez, o estúdio Duckling Studios com o seu jogo Out of Line.

Conforme já explicámos, a Duckling Studios verá o seu jogo editado para a PlayStation 4, terá um prémio monetário no valor de 10.000€ para o desenvolvimento do jogo, um dev kits PS4, um espaço físico para trabalhar durante um ano em Lisboa e uma campanha promocional no valor de 50.000€.

Melhor jogo de 2017 – Out of Line

São estes programas inéditos que nos revelam que temos talento em Portugal. Projectos únicos como estes, apoiam projectos independentes nacionais, dando a oportunidade a criativos e produtores de lançar os seus jogos. Esta edição contou com um total de 50 participantes, onde só 10 foram seleccionados por uma equipa interna da PlayStation, liderada em Portugal e Espanha por Roberto Yeste e pela imprensa Portuguesa de videojogos, onde se inclui o WASD.

A todos os que tentaram e não passaram às fases finais, não desanimem. Haverão mais edições dos Prémios PlayStation, onde podem participar e habilitar a levar o grande prémio para casa. Vemo-nos para o ano.