Ontem na Praça do Comércio, em Lisboa, decorreu a segunda cerimónia de prémios PlayStation Talents em Portugal. Foram encontrados os melhores jogos independentes nas várias categorias e ainda o Melhor Jogo de 2016 que receberá ajuda da própria PlayStation para ser publicado na usa loja online.

A cerimónia abriu com “Os Improváveis”, um grupo de comédia de improviso que soube aplicar muito bem várias categorias de jogos numa breve sessão no melhor que sabem fazer: Improvisar. Tudo inspirado por uma mensagem escrita presente no telemóvel de uma pessoa do público. Os Improváveis mantiveram a boa disposição ao longo da cerimónia e ajudaram a apresentar os vencedores das restantes categorias.

Sandra Páscoa, PR Manager da PlayStation Iberia e Roberto Yeste, Responsável de Desenvolvimento Local da PlayStation Iberia, arrancaram a entrega de prémios com o Prémio Imprensa que foi entregue à Indot Game Studio com o seu divertido Shutix.

Para o Melhor Jogo Infantil, o vencedor foi apresentado pela doutora Ana Amélia Carvalho, Professora Catedrática de Ciências da Educação na Universidade de Coimbra, cuja investigação é baseada na criação de videojogos para auxiliar os jovens nas matérias escolares. A vencedora desta categoria foi a produtora Cake Collective com o seu título An Aztec Tale.

A Drª Isabel Neves, presidente do Business Angels Club de Lisboa e membro do painel do programa televisivo Shark Tank, que subiu ao palco para entregar o prémio para o Jogo Mais Inovador, que foi entregue à produtora nortenha Game Studio 78, com o seu VRock.

Edgar Neves, realizador de cinema, apresentou ainda o vencedor de Melhor Arte, prémio entregue ao estúdio Badaguedes com o seu Hell Keeper.

Como não poderia faltar, os membros da Fun Punch Games e vencedores da primeira edição do PlayStation Talents com o Strikers Edge, subiram ao palco para entregar o prémio para a Melhor Utilização da Plataformas PlayStation, entregue à SpellCaster Studios com o seu Gateway, mas não sem antes incentivar todos os entusiastas e criadores de jogos a seguir os seus sonhos.

Esta equipa é a prova viva do grande sucesso deste programa. Hoje, para além de estarem nomeados com o melhor Jogo Indie na feira PAX South, nos EUA, estão a ver o seu jogo a ser traduzido em Chinês e Coreano. E, muito em breve, teremos o seu título nossa PlayStation Store.

O grande vencedor do evento foi VRock com o Game Studio 78 (Hush) a receber o prémio de “Jogo mais Inovador” e o mais importante “Melhor Jogo de 2016” entregue por Liliana Laporte, Diretora Geral da PlayStation Iberia, e Jorge Huguet, Diretor de Marketing PlayStation Iberia.

Como grande vencedor, o Game Studio 78 recebe um prémio monetário de 10.000€, kits de desenvolvimento PS4, marketing em todos os canais PlayStation avaliado em 50.000€ e ainda um espaço físico em Lisboa para poderem trabalhar no seu título. Por fim, no final do seu desenvolvimento, o jogo será publicado na PlayStation Store.

A proposta de VRock é transformar qualquer pessoa numa estrela de rock e actuar perante milhares de pessoas com a ajuda do PlayStation VR. É possível ocupar qualquer posição na banda, seja como baterista, guitarrista, baixo ou até mesmo vocalista. A inspiração, segundo o Rogério Ribeiro, CEO da Game Studio 78, veio de Guitar Hero, mas com os óculos de realidade virtual é possível estar mesmo em palco, ver a nossa banda a actuar connosco e interagir com o público.

Dando suporte aos talentos nacionais, este evento acolheu ainda a mostra de dois projectos da ETIC – Escola de Tecnologias, Inovação e Criação, que estão a ser desenvolvidos no âmbito do programa PlayStation First.

Esta iniciativa permite que os cursos de desenvolvimento de videojogos ofereçam aos estudantes a possibilidade de aprenderem a criar jogos para a PlayStation 4. Entre eles estava o já nosso conhecido Greedy Guns da TioAtum e Mein Pantz, da produtora Lazy Panda, o qual tivemos o prazer de experimentar e trocar algumas ideias com os responsáveis pela sua produção.

São estes programas e incentivos que nos mostram que temos talento em Portugal. No meio das apresentações ficámos a saber que já está planeada uma terceira edição do PlayStation Talents. Portanto, a todos os que participaram e não passaram à fase final, não desanimem para o ano haverão mais oportunidades.

Resta-nos dar os parabéns a todos pelos seus prémios e projectos apresentados. Nós ficamos à espera de ver e analisar os vossos jogos.