Foi no curso de Animação e Videojogos da ETIC (Escola de Tecnologias Inovação e Criação), que Out of Line se formou na mente de Francisco Santos. Desde início que o criador sabia o caminho que iria seguir. O resultado foi a vitória na 3ª edição dos Prémios PlayStation.

Tivemos a oportunidade de conhecer Out of Line ainda no seu processo de concessão. Existia apenas um breve teaser e algumas imagens estáticas, mas a epopeia do jovem San já estava traçada. Com o decorrer do curso supracitado, este indie Português, conseguiu mesmo ganhar a distinção de “Melhor Jogo do ano” da ETIC Games.

Foi só o final do curso de Animação e Videojogos que tivemos a oportunidade de jogar pela primeira vez um protótipo. Esta demonstração foi criada poucos dias antes para apresentar algo “palpável”. Desde logo veio confirmar o que já suspeitávamos. Estávamos perante um jogo cheio de potencial em que toda a equipa revelava muito interesse em continuar o seu projecto até ao fim.

Meses mais tarde, Out of Line tornou-se num dos dez finalistas dos Prémios PlayStation, onde concorreram cerca de 50 projectos. Com a ajuda do programa PlayStation Talents, marcou presença na Lisboa Games Week do ano passado. Dessa vez, o jogo foi apresentado com uma demonstração mais polida, que levou todos os visitantes a demonstrar muita curiosidade no conceito. O interesse estava instalado.

A história deste título começa com o pequeno San a acordar numa espécie de fábrica. Aparentemente sozinho, a dada altura nota que existem mais rapazes como ele. Contudo, de alguma forma, San sente-se diferente. Não é realmente igual aos outros e isso faz com que tente perceber qual é o seu destino e o seu proposto naquele lugar.

A partir deste momento, a aventura começa. O papel do jogador é ajudar esta personagem a fugir daquelas máquinas que o perseguem, enquanto procuramos saber mais sobre aquele mundo. Somos encorajados a explorar todo o cenário na procura de soluções engenhosas para escapar aos inimigos, fisicamente mais fortes que o pequeno San. Ao longo da viagem, vamos igualmente conhecendo vários ajudantes que serão úteis nesta epopeia.

Para ajudar nessa demanda, San conta com uma lança que será o principal elemento de interacção do jogo. Esta serve de plataforma quando é atirada contra uma parede, serve de arma ofensiva para desviar inimigos ou pode ser uma alavanca na resolução de quebra-cabeças. E, qual Thor a chamar o seu Mjolnir, a qualquer momento, apenas com um pressionar de um botão, podemos recolher a lança, onde quer que esta tenha ficado.

Segundo o mentor Francisco Santos “este projecto nasceu da crença em querer fazer um jogo com um forte impacto narrativo e, ao mesmo tempo, explorar toda uma linguagem gráfica nova”. Fica claro ao fim de algum tempo que esta abordagem tem imensas influências de outros títulos.

Inside é uma das maiores influências, mas não é a única. O Francisco contou-nos que, em termos visuais, tentou aproximar-se de jogos como Ori and the Blind Forest e ainda Brothers: Tales of Two Sons. Também Limbo e Braid foram os principais inspirações para usar plataformas. Em relação à mecânica da lança, a inspiração veio de Titan Souls, um jogo em que o protagonista usa um arco e consegue chamar a flecha a si sempre que necessário.

A arte do jogo e o carismático protagonista, ajudaram Out of Line a destacar-se dos restantes projectos que pudemos acompanhar em 2017. E a imprensa nacional dedicada a este meio, também concordou connosco, garantindo-lhe o “Prémio Imprensa”. Obviamente qeu a melhor distinção veio do prémio “Melhor Jogo de 2018” dos PlayStation Talents.

 

No final da gala de entrega de prémios PlayStation Talents, Francisco não conseguiu conter a alegria pelo reconhecimento. Contou-nos que tenciona pensar muito bem nos próximos passos, para não cometer erros. Achamos que, com as provas já dadas, a equipa da Duckling Studios já sabe bem o que tem a fazer. E, para isso, vai contar com a preciosa ajuda vinda da Sony PlayStation em Portugal.

Com um prémio de 10000€ e um escritório em Lisboa fornecido pela Sony durante um ano, a equipa tem agora uma boa ajuda para nos trazer este jogo. A publicação do mesmo estará a cargo da Sony Computer Entertainment via PlayStation Store, em conjunto com uma campanha de marketing orçamentada nos 50000€.

Como em todos projectos Portugueses que são reconhecidos por cá ou lá fora, ficamos orgulhosos do empenho do Francisco Santos e de toda a equipa da Duckling Studios. Desejamos toda a sorte para Out of Line e aguardamos com entusiasmo o seu lançamento na PlayStation 4 e no PC.