Fomos experimentar as próximas novidades da Nintendo Switch

744

A Nintendo Switch vai receber muito bom conteúdo até ao final do ano.

A convite da Nintendo, fomos até aos seus escritórios em Lisboa para conhecer as próximas novidades para a Nintendo Switch. Uma excelente iniciativa para trazer as novidades até aos jornalistas que não tiveram oportunidade de se deslocar à feira E3 deste ano. 

Entre as novidades que estavam disponíveis para experimentar, destacamos o novo Super Smash Bros. Ultimate, também o fantástico Starlink da Ubisoft e Pokémon Let’s Go!. Infelizmente, o muito aguardado Super Mario Party só foi demonstrado parcialmente e não foi possível experimentá-lo nesta fase tão inicial. Estas são as nossas primeiras impressões dos jogos que vão ser lançados até ao final deste ano.

Pokémon: Let’s Go Pikachu!

Para começar, vamos falar da nova aventura da série Pokémon. Não se trata ainda do derradeiro jogo que a Pokémon Company nos prometeu no ano passado mas é uma excelente opção para a espera não ser tão dolorosa. Junichi Masuda descreveu este título como “o remake de Pokémon Yellow”. E não poderia te-lo feito de melhor forma.

Esta aventura vem em duas versões: Let’s Go Pikachu! e Let’s Go Eevee!. A única diferença entre elas está no Pokémon que irá acompanhar o protagonista durante toda a aventura no seu ombro. Independentemente da versão que escolherem, a região de Kento irá estar à vossa espera. Tal como nos originais, começamos na cidade de Pallet e vamos conhecer o professor Oak. À disposição terão os 151 Pokémon originais e a verdadeira pergunta que se coloca é se vão conseguir apanhá-los todos…

Este é provavelmente o título de Pokémon com mais mudanças. Graficamente, tem algumas parecenças com o mais recentes títulos, mas há muito mais à vista. Parece mais próximo da série animada de televisão, utilizando elementos do anime homónimo e personagens bastante conhecidas como a Team Rocket.

Os encontros aleatórios na ervas altas agora já não são tão aleatórios, sendo possível ver à distância onde estão os Pokémon. Também parece ter uma abordagem mais próxima de Pokémon Go, claramente a ter em conta o novo público que entrou nesta febre há apenas dois anos. Isto nota-se em alguns pormenores, como a classificação geral (CP) de cada Pokémon e as formas Alola de cada criatura. Contudo, os veteranos terão à espera imensos pormenores nostálgicos que prefiro não revelar para vossa surpresa.

Não podemos esquecer que estas versões irão permitir a troca de criaturas com o Pokémon Go e poderão jogar toda a aventura com o Poke Ball Plus (Imagem em cima), o comando em formato de Poké Bola. Este será lançado no mesmo dia do jogo e deixará apanhar Pokémon de forma mais realista.

Pokémon: Let’s Go Pikachu! e Pokémon: Let’s Go Eevee! serão lançados em exclusivo para a Nintendo Switch no dia 16 de Novembro.

Starlink

Depois de títulos como Skylanders, LEGO Dimensions e Disney Infinity a afastarem-se do mercado por alegada falta de interesse, a Ubisoft tenta agora a sua sorte no mercado com Starlink. Trata-se de um jogo de acção e aventura espacial que nos deixa construir e alterar a nossa nave em tempo real, recorrendo a modelos físicos.

Tal como os títulos que mencionei, Starlink também leva os brinquedos para dentro do jogo. A ligação é feita através de uma base para os dois Joy-con que virá incluída ao comprar o pacote com a nave principal. No início do jogo foi-nos pedido para escolher um dos vários pilotos, cada um com uma habilidade diferente. De seguida foi perguntado qual a nave que levaríamos para o espaço. Sem pestanejar, escolhemos a Arwing de Star Fox, com uma asas diferentes e outros tipos de armas.

É nesta possibilidade de interligar todas as peças que está o potencial deste jogo. A qualquer momento, mesmo a meio da acção, é possível trocar as peças da nave ou até mesmo trocar a nave por completo. Houve um momento que estivemos rodeados de inimigos e, num rasgo repentino de intuição, invertemos uma das armas. Desta forma conseguimos disparar para ambas as direcções e afastar o perigo da nossa nave. É uma vertente estratégica que enriquece toda a experiência.

A acção em si, pelo menos nesta demonstração, decorreu na superfície de um planeta. Os inimigos surgiram de forma aleatória e ainda foi possível derrotar dois bosses. Todos os inimigos têm um ponto fraco e fraquezas a alguns tipos de armas. A título de exemplo, tivemos acesso a metralhadoras, lasers, lança-mísseis e uma arma que congelava o inimigo.

O que distingue este título dos demais (e talvez seja a melhor estratégia da produtora francesa), é o facto de ser possível jogar todo o jogo sem a necessidade de comprar os brinquedos. Desta forma, podemos comprar apenas as naves que gostamos e não precisaremos de um grande orçamento para acompanhar a evolução do jogo. Notem, porém, que a Arwing, que é um exclusivo da versão Nintendo Switch. Para nós, é uma das compras obrigatórias.

Starlink será lançado no dia 16 de Outubro para PS4, Xbox One e Nintendo Switch.

Super Mario Party

Este foi o único jogo que, como já foi mencionado, não tivemos oportunidade de experimentar. Mesmo assim, tivemos um responsável da Nintendo a apresentar o jogo e a explicar algumas das novas mecânicas.

Para quem não conhece, Mario Party é um título familiar para até quatro jogadores, que simula um tabuleiro de jogo onde usamos dados para avançar e apanhar estrelas. As jogadas são feitas por turnos e no final de cada uma, existem vários mini-jogos, 80 no total, que nos dão a hipótese de ganhar mais estrelas competindo com os nossos amigos.

Nas novidades, podemos encontrar dados especiais para cada personagem para jogadas mais estratégicas. O dado especial de Toad, por exemplo, possui três faces com o número 7 e as restantes três faces com o número 0. A escolha se devem lançar um dado normal ou o especial ficará a cargo do jogador.

Em termos de novos modos, este Super Mario Party terá possibilidade de se jogar online com amigos ou estranhos. E, na apresentação,  foi ainda possível assistir a mini-jogos que dão uso à ligação de várias unidades Nintendo Switch, por exemplo, a fazer um puzzle juntando as consolas para o completar. Uma forma bastante engenhosa de dar uso a várias Switch e revela também a sua grande versatilidade.

Super Mario Party será lançado em exclusivo para a Nintendo Switch no dia 5 de Outubro.

Dragon Ball FighterZ

Lançado no início do ano noutras plataformas, Dragon Ball FighterZ tem feito as delícias dos fãs como o jogo de luta mais fiel desta lendária série. Na nossa análise indicámos que este título “É a conjugação ideal entre uma série de culto e um título robusto de combate, a tal conjugação que os fãs há muito pediam.

Agora com a sua chegada à Nintendo Switch, poderão jogar em qualquer lugar e ainda partilhar um dos Joy-Con para jogar contra amigos, com os jogadores mais competitivos a também poderem dar uso aos comandos Pro.

Esta versão inclui todas as personagens lançadas até hoje e exactamente os mesmos modos das restantes versões. Tecnicamente, não sabemos já dizer-vos a resolução que o jogo estava a usar, mas em relação à fluidez não há dúvidas. Eram 60 fps por segundo sem qualquer quebra.

Dragon Ball FighterZ será lançado no dia 28 de Setembro para a Switch e já está disponível para as restantes consolas.

Super Smash Bros. Ultimate

Este era a grande estrela da apresentação. Na apresentação, tínhamos duas unidades montadas só para o testar. Uma com os comandos Pro da Nintendo Switch e a outra com os novos comandos da Gamecube, que optámos sem hesitação.

Neste Super Smash Bros. Para além de umas quantas novas caras, estão também todas as personagens que já marcaram presença na série até à data. Incluindo alguns convidados míticos como Solid Snake, Ryu ou Bayonetta. Todos os cenários de combate também estão presentes com a adição de um cenário baseado em The Legend of Zelda: A Breath of the Wild e, claro, um cenário baseado no popular Splatoon.

Fora alguns pequenos ajustes no grafismo e no equilíbrio entre as personagens, este é exactamente o título que tanto esperavam, sem grandes mudanças na jogabilidade e com a mesma fluidez e caos que a série nos tem habituado ao longos dos anos.

Super Smash Bros. Ultimate será lançado no dia 7 de Dezembro.

Todos estes títulos foram uma agradável surpresa. A Switch está mesmo em alta, tanto com a produção interna como com os jogos de terceiros. O seu potencial de consola híbrida, aliada aos conceitos de comandos interactivos, trarão experiências fantásticas neste ano. Contudo, acreditamos que a grande parte das surpresas ainda estejam no segredo dos deuses. Quem sabe nos próximos meses ainda mais surpresas surgirão.