Entrevista – João Lopes (God of War)

465

Portugal é um mercado estratégico para a Sony PlayStation e a prova está no esforço da sua representação nacional.

No evento especial de apresentação de God of War, o próximo jogo exclusivo para a PlayStation 4, estivemos à conversa com três dos intervenientes no evento. Revelações, visões privilegiadas deste projecto e até alguma curiosidades nestas nossas conversas.

Não percam a nossa reportagem do evento de apresentação de God of War.

Nesta terceira entrevista, sentámo-nos com João Lopes, responsável em Portugal pela marca PlayStation através da Sony Interactive Entertainment Europe. Falámos um pouco deste próximo jogo e como está a marca de entretenimento da Sony pelo território nacional. Como podem ver pela imagem em baixo, o João pede calma aos fãs porque ainda vai demorar um pouco até termos o título em mãos.

WASD – João, mais um sucesso em perspectiva para a marca PlayStation?

João Lopes – Este evento marcou a primeira vez em que pudemos mostrar o jogo fora do estúdio e o feedback está a ser bastante positivo. Acreditamos que temos em mãos um grande jogo em termos de narrativa, jogabilidade e qualidade gráfica e nada melhor que deixar que vocês, os media, o possam experimentar e falar sobre o jogo. Acreditamos que vai ser um enorme sucesso.

É um início de um ano que promete ser grande para a PlayStation. Temos o Detroit: Becoming Human a 25 de Maio, teremos mais títulos para o PlayStation VR, títulos para o PlayLink e, possivelmente, mais novidades para os próximos meses.

W – Podemos dizer que 2017 foi um ano fantástico mas 2018 ainda vai ser melhor?

JL – Acreditamos que sim. Temos sempre a tendência para dizer que “para o ano vai ser melhor”. Mas, a verdade é que temos conseguido ter line-ups extraordinários todos os anos. O ano passado foi fantástico, tivemos Horizon Zero Dawn, Uncharted: Legado Perdido, GT Sport, entre outros. Neste ano, já lançámos o Shadow of the Colossus: Remastered, aclamado por toda a gente. E acreditamos que Abril será de God of War.

W – Salientámos num artigo o sucesso que foi o último trimestre de 2017 para a PlayStation a nível mundial. Como está a Portugal neste panorama?

JL – Portugal é um território estratégico para a PlayStation. Daí ser para nós uma prioridade fazer este tipo de eventos em que conseguimos trazer estúdios internacionais para falar com os jornalistas. Na realidade, é um mercado em que apostamos bastante, onde todos os títulos chegam “day one” (no dia de lançamento) e há um esforço por localizar todos os títulos em Português. Todos estes são indícios de que Portugal é importante para a PlayStation. E assim continuará. Todo o line up que apresentamos internacionalmente também estará cá.

Esta entrevista foi realizada ao vivo. A ordem das questões, assim como a transcrição, é nossa e assumimos algum erro ou imprecisão na gramática. As informações concretas, porém, são inteiramente reproduzidas.